terça-feira, 15 de agosto de 2017

Veloso vence na consagração de Raúl Alarcón.




O corredor espanhol Gustavo Veloso (W52-FC Porto), venceu a última tirada da Volta a Portugal, um contrarrelógio com 20,1 quilómetros de extensão e partida e chegada em Viseu.

Veloso marcou um tempo canhão no esforço individual de hoje, com Raúl Alarcón (W52-FC Porto), a ser segundo a 14s e Alejandro Marque (Sporting CP-Tavira), terceiro a 17s.


Com este resultado, Raúl Alarcón aumenta ainda a vantagem para o segundo na geral, Amaro Antunes (W52-FC Porto) para 1m23s e garante assim a vitória final da prova portuguesa. No terceiro posto terminou Vicente de Mateos (Louletano-Hospital de Loulé), a 5m25s de Alarcón.

Nas classificações secundárias, a W52-FC Porto levou ainda para casa a vitória na geral por equipas, a camisola da montanha com Amaro Antunes e a classificação combinada com Raúl Alarcón.
 
O líder da classificação dos pontos foi Vicente de Mateos, e o melhor jovem da prova é para o 
corredor da Israel Cycling Academy Krists Neilands.

Escrito por: Marco Faria

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Amaro Antunes vence na Guarda e W52-FC Porto sentencia Volta a Portugal.




O jovem corredor português Amaro Antunes (W52-FC Porto), venceu a nona e penúltima etapa da Volta a Portugal, uma dura ligação entre Lousã e Guarda, com 184,1 quilómetros de extensão, com passagem pela Torre.

Amaro e Raúl Alarcon (W52-FC Porto) fizeram uma etapa soberba com Amaro a ficar com a vitória e Alarcón a chegar no segundo posto, com o mesmo tempo do colega de equipa. No terceiro posto terminou Krists Neilands (Israel Cycling Academy), a 1m28s.

Os principais rivais dos corredores da W52, chegaram já a mais de quatro minutos e meio da dupla Amaro e Alarcón.

Quatro corredores ficaram na frente da corrida, Alarcón, Ricardo Mestre e Amaro Antunes, com a companhia de Krists Neilands, ainda na subida para a Torre. Mestre acabou por ficar para trás a 32 
quilómetros da chegada, e Neilands a 15,6, com a dupla da W52 a seguir sozinha até à chegada.

Na geral, Raúl Alarcón é líder, com Amaro Antunes no segundo posto, a 28s e Vicente de Mateos 
(Louletano-Hospital de Loulé), no terceiro posto a 5m01s.

Amanhã os corredores enfrentam a última tirada da prova, um contrarrelógio com 20,1 quilómetros de extensão, com partida e chegada a Viseu.

Escrito por: Marco Faria

domingo, 13 de agosto de 2017

Tiago Ferreira Campeão Europeu de XCM.




O ciclista português Tiago Ferreira venceu o Campeonato da Europa de Maratonas BTT (XCM), disputado em Svit, Eslováquia.

O corredor de Viseu esteve sempre na dianteira da corrida, adaptando-se com facilidade a um percurso duro, tanto devido à distância, 134 quilómetros, como pelo acumulado de 4200 metros, com passagens acima dos 2200 metros de altitude.

Tiago Ferreira, com as cores de Portugal, esteve sempre na liderança da corrida, com a companhia de Luís Leão Pinto, que esteve presente como individual, atacando para a vitória a 20 quilómetros da chegada.

“O Luís Leão Pinto controlou a corrida até ao início da subida maior. Juntámo-nos os dois e fomos trabalhando juntos. Do meio para a frente da subida estava nevoeiro e muito frio. Gelámos a subir a congelámos a descer, mas viemos sempre a cooperar. Perto dos 90 quilómetros isolei-me e fiz de tudo para ganhar”, conta Tiago Ferreira.

Tiago Ferreira venceu a corrida, com Alban Lakata, no segundo posto, e no terceiro Karl Platt, a 6m48s do novo Campeão Europeu.

Leão Pinto teve mais um desempenho ao nível que nos habituou. Apesar de um problema mecânico na fase final, conseguiu ainda o pódio, a 2 segundos de Platt.

“Foi uma corrida muito dura, disputada a alta velocidade. O Tiago Ferreira e o Luís Leão Pinto partiram a corrida na subida mais difícil. Os dados estavam lançados e o Tiago destacou-se e conseguiu uma vitória extraordinária. O Luís também levaria uma medalha se não fosse um furo na parte final”, descreve o selecionador nacional, Pedro Vigário.

Para além de Leão Pinto e Tiago Ferreira, estiveram ainda mais quatro portugueses em prova, em representação da sua equipa e não da Seleção Nacional. Celina Carpinteiro (BTT Loulé/BPI/Elevis) foi 23ª na prova feminina. Valério Ferreira (BTT Loulé/BPI/Elevis), foi sétimo na categoria dos masters 35-39 anos. Nos masters 40-44, Carlos Moura (Rompe Trilhos/Clube BTT) foi 8º. António Passos (Rompe Trilhos/Clube BTT) foi 6º nos masters 45-49.

Escrito por: Marco Faria