terça-feira, 22 de novembro de 2016

Edgar Pinto volta a Portugal para liderar LA-Aluminios-Metalusa-BlackJack.



Escrito por: Marco Faria

Depois de duas épocas no estrangeiro, ao serviço da Skydive Dubai, Edgar Pinto, regressa ao ciclismo português aos 31 anos, para liderar a nova formação, com sede em Albergaria-a-Velha, a sua terra natal. Trata-se da LA Alumínios-Metalusa-BlackJack, que conta como maior patrocinador Luís Almeida, a quem se junta a Metalusa e a BlackJack. A Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha dá o apoio institucional.


Ainda com o restante plantel por definir, já foi anunciado José Augusto Silva como diretor-desportivo, com Fernando Pinto, pai de Edgar Pinto, a assumir o cargo da gestão do projeto, que vai contar ainda com uma equipa de paraciclismo. A equipa será oficialmente apresentada no dia 21 de janeiro.

domingo, 16 de outubro de 2016

Peter Sagan não larga a camisola arco-íris.



Escrito por: Marco Faria

O corredor eslovaco Peter Sagan volta a vencer o título Mundial de estrada na categoria de fundo ao vencer a prova disputada este domingo, em Doha com 257 quilómetros de extensão.

Sagan bateu nos metros finais o britânico Mark Cavendish e o belga Tom Boonen, segundo e terceiro, todos com o mesmo tempo.

A alta velocidade criou grandes dificuldades ao corredores, que levaram a muitas quedas e deixaram o pelotão dividido em vários grupos. Uma das vitímias das quedas de hoje foi, José Gonçalves, logo aos 85 quilómetros da corrida. Desistiu devido a fortes dores no ombro esquerdo, na passagem pelo segundo ponto de assitência.

Além da queda de José Gonçalves, também Sérgio Paulinho e Nelson Oliveira acabaram por abandonar devido aos seus atrasos irrecuperáveis na prova de hoje.

Ainda soaram os alarmes no grupo principal, quando a 2 quilómetros do final Tom Leezer atacou, sendo neutralizado já dentro dos últimos 500 metros.


É de destacar que Peter Sagan repetiu assim o feito de Paolo Bettini, campeão Mundial em 2006 e 2007.

sábado, 15 de outubro de 2016

Amalie Dideriksen supera as elites e sagra-se campeã mundial.



Escrito por: Diogo Martins

A jovem dinamarquesa de apenas 20 anos, bateu ao sprint toda uma concorrência cheia de experiência e talento para ser novamente campeã mundial. Recorde-se que a jovem já tinha conquistado, o título Mundial de juniores em 2013 e 2014.

A holandesa Kirsten Wild, que foi batida sobre a linha de meta, teve que se contentar com a medalha de prata. A finlandesa Lotta Lepisto fechou o pódio. A anterior portadora do arco-íris ficou em 4º.

Amanhã os Campeonatos Mundiais têm a sua ultima prova, com as elites masculinas. Palpites? 

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Dia extremamente positivo para Portugal acaba com ouro norueguês.




Escrito por: Diogo Martins

O norueguês Kristoffer Halvorsen é o novo campeão mundial sub-23 de fundo depois de vencer ao sprint frente ao alemão e Pascal Ackermann e o italiano Jakub Mareczko (conhecido sprinter da Willer Southeast).

A prova ficou marcada por quedas de vários corredores, especialmente da seleção francesa que perdeu o seu comboio a poucos quilómetros da meta.

Nuno Bico foi um dos protagonistas do dia, com a sua presença na fuga do início e quase até ao fim. Uma queda a quatro voltas do fim não o desanimou, antes pelo contrário, deu-lhe mais força. A falta de colaboração dos intervenientes acabou por matar as aspirações.  O corredor da formação satélite da Etixx queixou-se disso mesmo: “Alguns corredores que estavam comigo na fuga tiveram um comportamento que não consigo entender. Quando ainda lutávamos taco a taco com o pelotão e não era certo que seríamos absorvidos, eles desistiram de lutar e foram apenas na roda. Não sabemos o que poderia ter acontecido se todos colaborassem, mas acabo satisfeito por ter sido protagonista na minha última corrida como sub-23”.  Terminou a prova na 133º posição a 7:32.

Com a fuga anulada, faltavam ainda César Martingil e Ivo Oliveira colocarem-se na melhor posição possível. Chegaram ambos integrados no pelotão em 21º e 27º respetivamente. Na reta final, uma queda na cara dos dois corredores desposicionou-os  para o sprint final.


César Martingil: “Quando temos uma equipa pequena é muito difícil a colocação para o sprint. Eu até vinha dentro dos 15 primeiros e poderia terminar por aí ou mesmo no top 10, mas a última queda obrigou-me a fazer um desvio e perdi a posição”. 


Ivo Oliveira: “O principal objetivo era ajudar o meu companheiro de equipa[César]. Com a queda não consegui passar para o lançar e cheguei pouco depois dele”.

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Ivo Oliveira termina Contrarrelógio Mundial em 36º.



Escrito por: Diogo Martins

O português Ivo Oliveira obteve o 36º lugar na prova de contrarrelógio do Campeonato Mundial a decorrer em Doha.

Sob temperaturas elevadíssimas, os alemães dominaram a prova, arrecadando ouro e prata e ainda uma 4ª posição.

1º Marco Mathis (Alemanha) 34:08
2º Max Schachmann (Alemanha) +0:18
3º Miles Scotson (Austrália) +0:37
4º Lennard Kamma (Alemanha) +0:42
5º Kasper Asgreen (Dinamarca) +0:50
36º IVO OLIVEIRA +3:17

Curiosamente e negativamente, o vencedor Marco Mathis foi protagonista num incidente com uma ambulância que podia ter tido um desfecho trágico.


Já a competição de Juniores femininas acabou com uma vitória da holandesa Karlijin Swinkels seguida da francesa Juliette Laboue e da Americana Skylar Schneider. 

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Delmino Pereira reeleito Presidente da União Velocipédica Portuguesa.



Escrito por: Diogo Martins

Em dia de festejo da Implementação da Republica Portuguesa, o ex-corredor Delmino Pereira foi reeleito presidente da UVP-FPC por mais quatro anos.
Com uma única lista a concorrer, os vários órgãos são a seguinte:
Presidente da UVP-FPC: Delmino Albano Magalhães Pereira

Direção:
Presidente: Delmino Albano Magalhães Pereira 
Vice-Presidente: José Diogo Calado 
Vice-Presidente: Sandro Daniel dos Santos Gonçalves Araújo 
Diretor: Rafael Martins Fernandes 
Diretor: Luís Nuno Canelas Guégués 
Diretor: Duarte Nuno Pereira Marques 
Diretor: Sérgio Ferreira de Sousa 
Diretor: Jorge Paulo Tomás Pina 
Diretor: Paulo José Gomes Belo 

Mesa da Assembleia Geral: 
Presidente: Artur Manuel Moreira Lopes 
Vice-Presidente: Leonel Miranda 
Secretário: José Henrique Silva Carlos Soares 

Conselho Fiscal:
Presidente: Luís Filipe Caleia Rodrigues
Vogal: Manuel José de Almeida Oliveira 
Vogal: Vítor José de Sousa Cabrita 
Suplente: Manuel Albertino Machado de Almeida 

Conselho de Disciplina:
Presidente: José Maria Cabral Arrais de Melo e Castro
Vogal: Hugo Filipe da Silva Henriques Dias 
Vogal: André Gaspar Martins

Conselho de Justiça:
Presidente: Paulo Jorge Osório Mendes 
Vogal: Ângela Ivone Rodrigues Oliveira 
Vogal: Rui Miguel Meira Barreira 

Conselho de Arbitragem: 
Presidente: Francisco Manuel Costa Fernandes 
Vogal: Vasco Gonçalves Oliveira Santos
Vogal: João dos Santos Lourenço 
Vogal: Francisco Orlando Marinho 
Vogal: Jorge Manuel Vassalo Oliveira 
Suplente: Carlos Lopes Guimarães 

Suplente: Alberto Manuel Dias Mestre 

domingo, 25 de setembro de 2016

Niki Terpstra vence Eneco Tour.



Escrito por: Marco Faria

O corredor norueguês Edvald Boasson Hagen (Dimension Data) venceu a última etapa do Eneco Tour, uma ligação entre Bornem e Geraardsbergen com 197 quilómetros, que coroou como vencedor da prova Niki Terpstra (Etixx-QuickStep).

Boasson Hagen bateu na chegada o holandês Niki Terpstra e o belga Oliver Naesen (IAM Cycling), segundo e terceiro, ambos a 2 segundos de Hagen.

Os três corredores que disputaram a etapa, faziam parte de uma fuga.
Rohan Dennis (BMC) partiu para a etapa como líder da prova, mas uma queda impediu que pudesse lutar até ao fim, acabando mesmo por abanadonar a prova.

Assim, Terpstra subiu ao lugar mais alto do pódio, com Oliver Naesen no segundo posto a 31 segundos, e Peter Sagan (Tinkoff), no terceiro, a 1 minuto.

Quanto aos portugueses, Mário Costa (Lampre-Merida) terminou no 31º posto, a 1m50s. Nélson Oliveira (Movistar), não concluiu a prova.

sábado, 24 de setembro de 2016

Luka Pibernik vence sexta tirada do Eneco Tour.



Escrito por: Marco Faria

O corredor esloveno Luka Pibernik (Lampre-Merida), venceu a sexta tirada do Eneco Tour, uma ligação entre Riemst e Lanaken, com 197,2 quilómetros de extensão.

Pibernik bateu sobre a linha de meta Mark McNally (Wanty) e Bert Van Lerberghe (Topsport Vlaanderen), segundo e terceiro na tirada.

O vencedor da tirada saiu de um grupo de cinco corredores que protagonizaram a fuga do dia.

Na geral, Rohan Dennis (BMC) mantêm a liderança, com Taylor Phinney (BMC), no segundo posto, a 16 segundos, e Tony Martin (Etixx-QuickStep), no terceiro a 24.

Quanto aos portugueses, Nelson Oliveira (Movistar), terminou no 56º posto, a 5 segundos do vencedor do dia, quanto que Mário Costa (Lampre-Merida), foi 106º, a 1m24s.


O Eneco Tour termina este domingo com a sétima e última tirada, uma ligação entre Bornem e Geraardsbergen, com 197 quilómetros de extensão.

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

André Cardoso assina pela Trek-Segafredo.



Escrito por: Marco Faria

O corredor português André Cardoso vai transferir-se para a Trek-Segafredo na próxima temporada.
"Tenho a agradecer à Cannondale, que foi a equipa que me colocou no WorldTour. Foram três anos fantásticos, trabalhei com grandes líderes como o Ryder Hesjedal, o Rigoberto Uran e o Andrew Talansky. Tentei sempre fazer o melhor possível no apoio aos líderes e acho que isso acaba por resultar nesta transição", começou por dizer André Cardoso.

André Cardoso mostrou-se muito entusiasmado por trabalhar na próxima temporada com corredores como Alberto Contador e Bauke Mollema.

Em comunicado, o manager da formação norte-americana, Luca Guercilena, realçou os resultados nas grandes voltas do treapador português, ao recordar que terminou todas as suas presenças no top 20/25.


"As suas prestações sólidas a este nível tornam-no um excelente reforço para os nossos candidatos à geral, nomeadamente Contador e Mollema. Estou confiante que a sua ajuda na montanha vai ser valiosa para eles e para toda a equipa", defendeu.

Rohan Dennis regressa à liderança do Eneco Tour.



Escrito por: Marco Faria

A formação norte-americana BMC venceu a quinta etapa do Eneco Tour, um contrarrelógio por equias com 20,9 quilómetros com partida e chegada em Sittard-Geleen.

A BMC deixou para segundo a Etixx-QuickStep, a 6 segundos e para terceiro a Lotto NL-Jumbo, a 23 segundos.

Assim Rohan Dennis (BMC) volta a assumir a liderança da prova, com Taylor Phinney (BMC), no segundo posto, a 16 segundos e Tony Martin (Etixx-QuickStep), no terceiro, a 24 segundos. Peter Sagan (Tinkoff), é agora 4º, a 27s.

Quanto às equipas dos portugueses em prova, a Movistar de Nelson Oliveira terminou no 4º posto, a 25 segundos da BMC, enquanto que a Lampre-Merida de Mário Costa, foi 16ª, a 1m21s.


Amanhã os corredores disputam a sexta tirada, uma ligará Riemst a Lanaken, com 197,2 quilómetros de extensão.

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Peter Sagan novo líder do Eneco Tour.



Escrito por: Marco Faria

O corredor eslovaco Peter Sagan (Tinkoff) voltou a vencer no Eneco Tour ao impô-se num sprint apertado no final da quarta etapa disputada entre Aalter e Saint Pieters Leeuw, com 202 quilómetros.

Foi preciso recorrer ao “foto finish” para perceber quem tinha sido o vencedor, com Andre Greipel (Lotto-Soudal) no segundo posto e Alexander Kristoff (Katusha), no terceiro.

Com este vitória Sagan sobe à liderança da prova, com Rohan Dennis (BMC), no segundo posto a 7 segundos e Jos van Emden (Lotto NL-Jumbo), no terceiro, a 12 segundos.

Quanto aos portugueses, Nelson Oliveira (Movistar), terminou no 59º posto, com o mesmo tempo de Sagan, enquanto que Mário Costa (Lampre-Merida), foi 121º, a 3m38s.


Amanhã o pelotão sai para a quinta etapa, um contrarrelógio por equipas com saída e chegada em Sittard-Geleen, com 20,9 quilómetros de extensão.

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Peter Sagan vence terceira tirada do Eneco Tour.



Escrito por: Marco Faria

O corredor eslovaco Peter Sagan (Tinkoff), venceu a terceira etapa do Eneco Tour, uma tirada com 171 quilómetros a ligar Blankenberge e Ardooie.

Sagan impôs-se na chegada ao sprint, com Danni Van Poppel (Sky) no segundo posto, e Nacer Bouhanni (Cofidis), no terceiro.

Na geral, Rohan Dennis (BMC) mantêm a liderança, com Peter Sagan a subir ao segundo posto, a 3 segundos, e Jos Van Emden (Lotto NL-Jumbo), no terceiro, a 5 segundos.

Quanto aos portugueses, Mário Costa (Lampre-Merida) terminou no 80º posto, e Nélson Oliveira (Movistar), no 111º, ambos com o mesmo tempo do vencedor.


Amanhã disputa-se a quarta etapa, uma ligação entre Aalter e St-Pieters-Leeuw, com 202 quilómetros de extensão.

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Rohan Dennis novo líder do Eneco Tour.



Escrito por: Marco Faria

O corredor australiano Rohan Dennis (BMC) venceu a segunda tirada do Eneco Tour, um contrarrelógio individual com 9,7 quilómetros em Breda.

Dennis deixou no segundo posto Jos van Emden (Lotto NL-Jumbo), a 4 segundos e para o terceiro Jasha Sutterlin (Movistar), a 14.

Com este resultado Rohan Dennis assume a liderança da prova, com Jos van Emden no segundo posto, a 5 segundos e Peter Sagan (Tinkoff), no terceiro a 13.

Quanto aos portugueses, Nelson Oliveira terminou a tirada de hoje no 20º posto, a 22 segundos de Dennis, enquanto que Mário Costa (Lampre-Merida), foi 141º, a 1m17s.


Amanhã disputa-se a terceira tirada, uma ligação entre Blankenberge e Ardooie com 171 quilómetros de extensão

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Dylan Groenewegen primeiro líder do Eneco Tour.



Escrito por: Marco Faria

O jovem holandês Dylan Groenewegen (Lotto NL-Jumbo), é o primeiro líder do Eneco Tour, depois de vencer uma tirada com 184,7 quilómetros de extensão com partida e chegada em Bolsward.
Groenewegen bateu na chegada o francês Nacer Bouhanni (Cofidis) e o eslovaco Peter Sagan (Tinkoff), segundo e terceiro.

Na geral, Groenewegen é líder, com Nacer Bouhanni no segundo posto, a 4 segundos e Frederik Backaert (Wanty-Groupe Gobert) no terceiro, a 4 segundos.

Quanto aos portugueses em prova, Mário Costa (Lampre-Merida) terminou no 85º posto, enquanto que Nélson Oliveira (Movistar), foi 123º, ambos com o mesmo tempo de Groenewegen.


Amanhã disputa-se a seguda tirada, um contrarrelógio individual com 9,6 quilómetros na cidade de Breda.

domingo, 18 de setembro de 2016

Rui Costa termina prova de fundo dos Europeus no 6º posto.



Escrito por: Marco Faria

O corredor eslovaco Peter Sagan venceu a medalha de ouro na prova de fundo do Campeonato da Europa, disputado em Plumelec, num circuito com 13,7 quilómetros com 17 voltas.

Sagan impôs-se nos metros finais, com o francês Julian Alaphilippe no segundo posto e o espanhol Dani Moreno, no terceiro, todos com o mesmo tempo.

O português Rui Costa terminou no 6º posto, com o mesmo tempo de Sagan.

O pelotão neutralizou uma fuga protagonizada por o italiano Moreno Moser, já dentro dos últimos 1,3 quilómetros.

Devido ao muito trabalho em prol do seu líder, a restante comitiva acabou por obter resultados discretos, Sérgio Paulinho foi 33º, a 57 segundos, Tiago Machado, 59º, André Cardoso, 62º e José Gonçalves, 68º, todos a 3m53s.

No dia de ontem estiveram na estrada os sub-23 e ainda as elites femininas. Nos sub-23, Nuno Bico terminou no 29º posto, a 6 segundos do vencedor, o bielorusso Aleksandr Riabushenko. André Carvalho terminou no 40º posto, a 20 segundos, Luís Gomes no 46º, a 30 segundos e Ivo Oliveira, 60º, a 1m05s.

A representante das elites femininas não teve a mesma sorte, Daniela Reis sofreu uma queda, chegou a ser transportada para o hospital de Vannes, mas não foram diagnosticadas lesões graves, depois de feitos exames e ser avaliada pela equipa médica da Seleção Nacional/Liberty Seguros. Com grande esforço terminou a prova, no 83º posto, a 10m27s.

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Soraia Silva 64ª na prova de fundo do Europeu.



Escrito por: Marco Faria

A jovem corredora portuguesa Soraia Silva terminou hoje no 64º posto a prova de fundo das juniores femininas do Campeonato da Europa, disputada em Plumelec, na Bretanha, França.

A corredora da Seleção Nacional optou por uma tática inteligente, ao andar sempre bem colocada no grupo, cedendo apenas quando houve um corte um corte no pelotão.
Soraia Silva terminou os 68,5 quilómetros no 64º posto, a 6m04s da alemã Liane Lippert, vencedora da prova, com a italiana Elisa Balsano no segundo posto, e a britânica Sophie Wright no terceiro, ambas a 4 segundos.


“Gostei muito desta experiência, que me deu um “empeno” muito grande, sinal que me esforcei. Agora há que continuar a treinar para evoluir no futuro”, disse a jovem corredora no final da prova.

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Luís Costa repete 8º posto na prova de fundo.



Escrito por: Diogo Martins

O atleta paralímpico português repetiu a 8ª posição do contrarrelógio na prova de fundo com Jogos do Rio 2016. Após os 60 kms planos de prova, Luís Costa, sabendo da sua inferioridade ao sprint, atacou, mas acabou por ser alcançado.

O sul africano Ernst Van Dyk sabgrou-se campeão paralímpico, com o italiano Alessandro Zanardi e o holandês Jetze Plat a completarem o pódio.


Amanhã termina a participação do Ciclismo no Rio 2016, com a prova de fundo de Telmo Pinão. 

17 segundos separaram o pódio de Nelson Oliveira.



Escrito por: Diogo Martins

O corredor português natural da Azenha, Aveiro obteve o 4º lugar no contrarrelógio dos Campeonatos Europeus após uma prova muito regular não conseguiu segurar um lugar no pódio na subida final do percurso.

O espanhol Jonathan Castroviejo fez uma prova furação, batendo toda a concorrência com o tempo de 58:13. Menos 56 segundos que Oliveira.

O Belga Victor Campenaerts obteve a medalha de prata, enquanto o surpreendente Moreno Moser (Itália) arrecadou o ultimo lugar do pódio com um crescente do inicio ao fim da prova.

O nosso corredor da Movistar mostrou o desagrado, já que o quarto lugar é o primeiro sem medalha. “Queria, pelo menos, um lugar no pódio, mas não foi possível. Dei o máximo, mas sinto que quebrei na fase final e foi aí que perdi as opções de chegar às medalhas.”

1
Jonathan Castroviejo (Spain)
0:58:13

2
Victor Campenaerts (Belgium)
0:00:30

3
Moreno Moser (Italy)
0:00:39

4
Nelson Oliveira (Portugal)
0:00:56

5
Anthony Roux (France)
0:00:59

6
Yves Lampaert (Belgium)
0:01:01

7
Primoz Roglic (Slovenia)
0:01:07

8
Nicolas Roche (Ireland)
0:01:14

9
Marcin Bialoblocki (Poland)
0:01:16

10
Anton Vorobyev (Russia)


11
Nils Politt (Germany)
0:01:26

12
Luis Leon Sanchez Gil (Spain)
0:01:28

13
Sylvain Chavanel (France)
0:01:30

14
Branislau Samoilau (Belarus)
0:01:39

15
Andriy Grivko (Ukraine)
0:01:56

16
Stefan Küng (Switzerland)
0:01:57

17
Rein Taaramae (Estonia)
0:02:04

18
Steven Lammertink (Netherlands)
0:02:05

19
Jasha Sütterlin (Germany)
0:02:15

20
Gatis Smukulis (Latvia)
0:02:19

21
Matthias Brandle (Austria)
0:02:21

22
Ryan Mullen (Ireland)
0:02:31

23
Kanstantin Siutsou (Belarus)
0:02:32

24
Jan Tratnik (Slovenia)
0:02:53

25
Fabio Felline (Italy)
0:03:38

26
Thery Schir (Switzerland)
0:03:58

27
Bob Jungels (Luxembourg)
0:04:10

28
Maxim Belkov (Russia)
0:04:17

29
Tobias Ludvigsson (Sweden)
0:04:24

30
Alexander Wetterhall (Sweden)
0:04:32

31
Andriy Vasyliuk (Ukraine)
0:05:45

32
Alexandr Pliuschin (Moldavia)
0:05:51

33
Alexander Alexiev (Bulgaria)
0:06:09

34
Ylber Sefa (Albania)
0:06:52

35
Polychronis Tzortzakis (Greece)
0:06:53

36
Paulius Siskevicius (Lithuania)
0:07:48

37
Oscar Cabanas Quintela (Andorra)
0:10:15

38
Julio Pintado Madrigal (Andorra)
0:10:56

DNS
Lukas Postlberger (Austria)


Amanhã os Campeonatos Europeus terão a participação dos Juniores João Almeida, Daniel Viegas (Bairrada), Pedro Lopes (Alcbaça CC/ Credito Agricola) e Pedro Teixeira (ACDC Trofa) e na prova feminina, igualmente junior, Soraia Silva (Bairrada).