terça-feira, 24 de maio de 2016

Alejandro Valverde vence 16ª etapa do Giro.



Escrito por: Marco Faria

O corredor espanhol Alejandro Valverde (Movistar) venceu a 16ª etapa da Volta a Itália, com Steven Kruijswijk (Lotto NL-Jumbo) a manter a liderança.

Ao sprint o espanhol bateu o holandês que reforçou assim a sua liderança na prova. No terceiro posto terminou o russo Ilnur Zakarin (Katusha) a 8 segundos.

Na geral Steven Kruijswijk mantêm a liderança com Esteban Chaves (Orica-GreenEdge) no segundo posto a 3 minutos e Alejandro Valverde no terceiro a 3m23s.

André Cardoso (Cannondale) terminou a etapa de hoje no 23º posto a 5m28s. Na geral Cardoso é 20º, a 30m26s de Kruijswijk.


Amanhã disputa-se a 17ª etapa, uma ligação entre Molveno e Cassano D’adda, com 196 quilómetros de extensão.

domingo, 22 de maio de 2016

Pedro Paulinho primeiro líder da Taça de Portugal.

Foto: Federação Portuguesa de Ciclismo

Escrito por: Marco Faria

O corredor da LA Aluminos Antarte foi o mais rápido ao sprint batendo Daniel Freitas (W52-FC Porto) e Edgar Pinto (Skydive Dubai).

Nove corredores fizeram parte da fuga da 16ª Volta a Albergaria, que discutiram as classificações secundárias.

A equipa Azul e Branca venceu coletivamente deixando para a Rádio Popular ONDA Boavista e Sporting/Tavira, os 2º e 3º lugares, respetivamente.

Frederico Figueiredo (Rádio Popular-Boavista) conquistou a camisola da Montanha, apesar do empate dos pontos com Rafael Reis (W52-FC Porto).

A Anicolor leva para casa duas classificações, com Bruno Sancho a conquistar as Metas Volantes e Paulo Silva a ser o melhor jovem da prova.

Classificação:
1º Pedro Paulinho LA Alumínios-Antarte 4h00m50s
2º Daniel Freitas W52-FCPorto m.t.
3º Edgar Pinto SkyDive Dubai m.t.
4º Cesar Fonte Radio Popular ONDA Boavista m.t.
5º Hugo Sabido Sporting-Tavira m.t.
6º Juan Ignacio Pérez W52-FCPorto m.t.
7º Luís Mendonça Sicasal-Constantinos-UDO m.t.
8º Vicente Garcia de Mateos Louletano-Hospital de Loulé m.t.
9º Frederico Figueiredo Radio Popular ONDA Boavista m.t.
10º Victor Valinho GoldWin/team José Maria Nicolau m.t.

Alexander Foliforov vence 15ª etapa do Giro.



Escrito por: Marco Faria

O corredor russo Alexander Foliforov (Gazprom-Rusvelo) venceu a 15ª etapa da Volta a Itália, uma cronoescalada com 10,85 quilómetros com ligação entre Castelrotto e a Alpe di Siusi.

Foliforov venceu com o mesmo tempo do líder da geral, Steven Kruijswijk (Lotto NL-Jumbo), que terminou no segundo posto. No terceiro ficou Alejandro Valverde (Movistar) a 23 segundos.

Quem hoje teve um dia mau foi Vincenzo Nibali (Astana) que acabou por ter um problema mecânico durante a subida que lhe arruinou o seu tempo. Nibali terminou a tirada de hoje no 25º posto a 2m10s de Foliforov

Quanto à geral Steven Kruijswijk reforçou a sua liderança com Esteban Chaves (Orica-GreenEdge) no segundo posto a 2m12s e Vincenzo Nibali no terceiro posto a 2m51s.

Quanto ao português em prova, André Cardoso (Cannondale) fez um bom tempo, ao terminar no 30º posto a 2m18s do vencedor. Na geral  é 20º, a 26m02s de Kruijswijk.


Amanhã será o terceiro e último dia de descanso para os corredores.

Alexander Kristoff vence sétima etapa do Tour da California.



Escrito por: Marco Faria

O corredor norueguês Alexander Kristoff (Katusha), venceu a sétima e penúltima etapa do Tour da California, uma tirada com partida e chegada em Santa Rosa com 175,5 quilómetros de extensão.

Kristoff deixou para segundo Peter Sagan (Tinkoff) e para terceiro Danny Van Poppel (Sky).

Julian Alaphilippe (Etixx-QuickStep) mantêm a liderança da prova com Rohan Dennis (BMC) no segundo posto a 16 segundos e Brent Bookwalter (BMC) no terceiro posto a 38.

Quanto aos portugueses, Ruben Guerreiro (Axeon) terminou a etapa de hoje no 10º posto com o mesmo tempo de Kristoff.

Na geral Guerreiro é 15º, a 3m17s de Alaphilippe.


O Tour da California termina amanhã com uma etapa de 138 quilómetros de extensão em Sacramento.

sábado, 21 de maio de 2016

Johan Esteban Chaves vence 14ª etapa do Giro.



Escrito por: Marco Faria

O corredor colombiano Johan Esteban Chaves (Orica-GreenEdge) venceu a 14ª etapa da Volta a Itália, uma etapa de montanha a ligar Alpago e Corvara com 210 quilómetros de ligação, onde Steven Kruijswijk (Lotto NL-Jumbo) assumiu a liderança da geral.

Chaves foi o mais forte no sprint final batendo assim Kruijswijk e Stefan Priedler (Giant-Alpecin), segundo e terceiro.

Um dos grandes vencedores do dia foi o italino Vincenzo Nibali (Astana) que terminou a etapa a 37 segundos do colombiano. Alejandro Valverde (Movistar) perdeu 3 minutos para Chaves.

Na geral Kruijswijk é o líder com Nibali no segundo posto a 41 segundos. No terceiro posto está Johan Esteban Chaves a 1m32s.

Quanto ao português em prova André Cardoso (Cannondale) terminou a etapa de hoje no 22º posto a 6m21s. Na geral é sobe ao 20º posto a 23m44s.


Este domingo disputa-se a 15ª etapa da prova, uma cronoescalada com 10,8 quilómetros a ligar Castelrotto a Alpe di Siusi.

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Mikel Nieve vence 13ª etapa do Giro.



Escrito por: Marco Faria

O corredor espanhol Mikel Nieve (Sky) venceu a 13ª etapa da Volta a Itália, uma tirada com 178 quilómetros de extensão a ligar Palmanova e Cividale del Friuli, com Andrey Amador (Movistar) a chegar á liderança e Vincenzo Nibali (Astana) a ganhar 4 segundos a Alejandro Valverde (Movistar).

Nieve deixou para segundo Giovanni Visconti (Movistar) a 43 segundos e para terceiro Vincenzo Nibali (Astana) a 1m17s.

Na geral Andrey Amador é o líder com Bob Jungels (Etixx-QuickStep) no segundo posto a 26 segundos e Vincenzo Nibali terceiro a 41.

Quanto ao português em prova, André Cardoso (Cannondale) terminou e tapa de hoje no 29º posto a 4m14s. Na geral Cardoso é 26º a 18 minutos.


Este sábado disputa-se a 14ª etapa, uma ligação entre Alpago e Corvara com 210 quilómetros de extensão.

Toms Skujins vence quinta etapa do Tour da California.



Escrito por: Marco Faria

O corredor da Cannondale Toms Skujins venceu a quinta etapa do Tour da California, numa tirada com ligação entre Lodi e South Lake Tahoe.

Skujins foi o mais forte no sprint final, superando os seus dois colegas de fuga. No segundo posto terminou Adam de Vos (Rally Cycling) e em terceiro Xabier Zandio (Sky).

Julian Alaphilippe (Etixx-QuickStep) mantêm a liderança da prova com Peter Stetina (Trek-Segafredo) no segundo posto a 22 segundos e no terceiro George Bennet (Lotto NL-Jumbo), a 37.


Amanhã disputa-se a sexta etapa, um contrarrelógio individual de 20,3 quilómetros em Folsom.

quinta-feira, 19 de maio de 2016

André Greipel vence pela terceira vez no Giro.



Escrito por: Marco Faria

O corredor alemão André Greipel (Lotto-Soudal) venceu a 12ª etapa da Volta a Itália, uma ligação entre Noale e Bibione com 182 quilómetros de extensão.

Greipel impôs-se nos metros finais, com Caleb Ewan (Orica-GreenEdge) no segundo posto e Giacomo Nizzolo (Trek-Segafredo) terceiro.

Na geral mantêm-se tudo na mesma, Bob Jungels (Etixx-QuickStep) mantêm a liderança, com Andrey Amador (Movistar) no segundo posto a 24 segundos e Alejandro Valverde (Movistar) no terceiro a 1m07s.

Quanto ao português em prova, André Cardoso (Cannondale) terminou a etapa de hoje no 65º posto com o mesmo tempo de Greipel. Na geral mantêm o 28º posto a 15m27s de Jungels.


Amanhã disputa-se a 13ª etapa, uma ligação entre Palmanova e Cividale del Friuli com 170 quilómetros de extensão, onde os corredores terão de ultrapassar duas contagens de montanha de segunda categoria e duas de primeira.

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Diego Ulissi vence 11ª da Volta a Itália.



Escrito por: Marco Faria

O corredor italiano Diego Ulissi (Lampre-Merida) venceu a 11ª etapa da Volta a Itália, uma etapa louca disputada entre Modena e Asolo com 227 quilómetros de extensão.

Ulissi venceu ao sprint os seus dois companheiros de fuga, com Andrey Amador (Movistar) a ser segundo e Bob Jungels (Etixx-QuickStep), terceiro.

No alto de Forcella Mostaccin Andrey Amador lançou-se ao ataque, com resposta do líder da corrida Bob Jungels. Ulissi alcançou-os a 4 quilómetros da meta seguindo em grupo até à chegada.

Com esta grande exibição de ciclismo Bob Jungels reforça a sua liderança na geral para os principais favoritos. No segundo posto está Andrey Amador a 24 segundos e no terceiro Alejandro Valverde (Movistar), a 1m07s.

André Cardoso (Cannondale) terminou a etapa de hoje no 62º posto a 2m45s de Ulissi. Na geral Cardoso é 28º, a 15m27s.

De destacar ainda que o primeiro líder da prova, Tom Dumoulin (Giant-Alpecin) abandonou hoje a prova.


Amanhã disputa-se a 12ª etapa, uma ligação entre Noale e Bibione com 182 quilómetros de extensão.

Julian Alaphilippe sobe à liderança do Tour da California.



Escrito por: Marco Faria

O corredor francês Julian Alaphilippe (Etixx-QuickStep) venceu a terceira etapa da Volta à Califórnia, uma etapa com 167,5 quilómetros de extensão a ligar Thousand Oaks ao alto de Gibraltar Road, uma contagem de montanha de categoria especial em Santa Barbara.

Alaphilippe impôs-se na chegada em alto e deixou para segundo o norte-americano Peter Stetina (Trek-Segafredo), a 15 segundos e para terceiro George Bennet (Lotto NL-Jumbo), a 25.

Na geral Alaphilippe é o novo líder com Stetina no segundo posto a 19 segundos e Bennet em terceiro a 31.

Quanto aos portugueses, Ruben Guerreiro (Axeon) terminou no 14º posto a 1m18s, quanto que Tiago Machado (Katusha) foi 42º a 8m44s. Na geral Guerreiro é 14º a 1m28s e Machado é 42º a 8m54s.

Amanhã disputa-se a quarta etapa, com 215 quilómetros de extensão a ligar Morro Bay e o circuito Mazda Raceway Laguna Seca, em Moterey Country Park.

terça-feira, 17 de maio de 2016

Giulio Ciccone vence décima etapa do Giro.



Escrito por: Marco Faria

O corredor italiano Giulio Ciccone (Bardiani CSF) venceu a décima etapa da Volta a Itália, uma etapa de montanha disputada entre Campi Bisenzio e Sestola com 219 quilómetros de extensão.

Ciccone de 21 anos venceu isolado, com o russo Ivan Rovny (Tinkoff) a ser segundo a 42 segundos e o colombiano Darwin Atapuma (BMC) terceiro a 1m20s.

Quanto à geral, Bob Jungels (Etixx-QuickStep) é o novo líder com Andrey Amador (Movistar) a subir ao segundo posto a 26 segundos. No terceiro posto está Alejandro Valverde (Movistar) a 50 segundos.

Destaque ainda para o abandono de Mikel Landa (Sky), na jornada de hoje devido a uma gastroenterite.

Quanto a André Cardoso (Cannondale) terminou a tirada de hoje no 36º posto a 4m29s de Ciccone. Na geral é 32º a 12m38s de Jungels.


Amanhã disputa-se a 11ª etapa, uma ligação entre Modena e Asolo com 227 quilómetros de extensão.

Ben King novo líder da Volta à Califórnia.



Escrito por: Marco Faria

O corredor norte-americano Ben King (Cannondale) venceu a segunda etapa da Volta à Califórnia, uma ligação entre South Pasadena e Santa Clarita com 148 quilómetros de extensão.

King esteve na fuga do dia, impondo-se assim frente ao seu companheiro de jornada Evan Huffman (Rally Cycling). No terceiro posto e a encabeçar o pelotão terminou o norueguês Alexander Kristoff (Katusha) a 8 segundos.

Na geral King sobe à liderança com Huffman no segundo posto a 8 segundos. No terceiro posto está Peter Sagan (Tinkoff), a 14 segundos.

Quanto aos portugueses Rúben Guerreiro (Axeon) terminou no 17º posto enquanto que Tiago Machado (Katusha) foi 37º, ambos a 8 segundos de King. Na geral Guerreiro é 12º  enquanto que Machado é 37º, ambos a 24 segundos.

Amanhã teremos a etapa rainha da prova, uma ligação entre Thousand Oaks e Santa Barbara Country com 168 quilómetros de extensão. A chegada é coincidente com uma montanha de categoria especial.

segunda-feira, 16 de maio de 2016

Joni Brandão conquista Penhas Douradas e leva o 1º GP das Beiras e da Serra da Estrela para casa!





Escrito por: Diogo Martins

Uma exibição de luxo, com um ataque fortíssimo a 10 kms da linha de meta, o Português, 2º classificado da Volta a Portugal de 2015, foi ganhando segundos e mais segundos até ao fim, deixando em 2º a 37 segundos o espanhol Sérgio Pardilla (CJR). O 3º lugar foi para Edgar Pinto que em representação da Seleção, cedeu 1:29 a Brandão António Carvalho parece estar a entrar em forma, sendo 4º a 2:19. Amaro Antunes foi 7º a 3:02, João Benta 10º a 3:34 e Frederico Figueiredo 11º a 3:35. Rinaldo Nocentini foi o melhor da Tavira, mas apenas 16º a 5:28. Na geral, o pódio da etapa repetiu-se.

Classificação Geral:
1º Joni Brandão 13:40:58
2ºSergio Pardilla +0:43
3º Edgar Pinto +1:37
4º António Carvalho +2:31
7º Amaro Antunes +3:14
8º Henrique Casemiro +3:21
9º João Benta +3:46
10º Frederico Figueiredo +3:47
15º Rinaldo Nocentini +5:40

Classificação Geral por Equipas:
1º W52-FCPorto 41:13:29
2º. CAJA RURAL-SEGUROS RGA +1:09
3º. LA ALUMINIOS/ANTARTE +5:27
4º. EFAPEL +5:47
5º. BOYACÁ RAZA DE CAMPEONES +8:34
6º. RADIO POPULAR - BOAVISTA +18:49
7º. SPORTING/TAVIRA +34:09
8º. LOKOSPHINX +37:20
9º. AMORE & VITA - SELLE SMP +38:53
10º. SELEÇÃO NACIONAL PORTUGAL +41:26
11º. LOULETANO - HOSPITAL DE LOULE +44:25
12º. INTEJA-MMR DOMINICAN CYCLING TEAM +58:43
  
Classificação Geral da Montanha:
1º Rui Vinhas 40 pts
2º Joni Brandão 20 pts
3º Sergio Pardilla 18 pts
4º José Mendes 15 pts
5º António Carvalho14 pts

Classificação Geral das Metas-Volantes:
1º Raul Alarcon 15 pts
2º Angel Madrazo  15 pts
3º Marco Zamparella 7 pts

Classificação Geral da Juventude:
1º Dmitrii Strakhov 13:57:18
2º Camilo Diagama Martin 13:59:38
3º Rui Oliveira 14:09:06
4º José Ferreira 14:17:58
5º Venceslau Fernandes 14:25:14
6º Júlio Gonçalves 14:26:22

domingo, 15 de maio de 2016

Primoz Roglic vence nova etapa do Giro.



Escrito por: Marco Faria

O corredor esloveno Primoz Roglic (Lotto NL-Jumbo) venceu a nona etapa da Volta a Itália, um contrarrelógio individual de 40,5 quilómetros a ligar Radda in Chianti e Grave in Chianti, disputado sobre condições meteorológicas adversas.

Roglic, saiu para a estrada por volta das 13:21 horas, aproveitando o piso ainda seco para marcar o melhor tempo do dia. No segundo posto terminou Matthias Brandle (IAM Cycling), a 10 segundos e no terceiro Vegard Stake Laengen (IAM Cycling), a 17.

Na geral individual, Gianluca Branbilla (Etixx-QuickStep) segurou a liderança com 1 segundo de vantagem para Bob Jungels (Etixx-QuickStep) e 32 segundos para Andrey Amador.

O grande azarado do dia acabou por ser Ilnur Zakarin (Katusha), vítima de duas quedas, não conseguiu manter-se no top-10 da prova, sendo agora 11º, a 2m09s.

Quanto a André Cardoso terminou no 179º posto, a 8 minutos de Roglic. Na geral Cardoso é 34º, a 10m25s de Brambilla.


Esta segunda-feira os corredores disfrutam do segundo dia de descanso da prova.

sábado, 14 de maio de 2016

Gianluca Brambilla novo líder do Giro.



Escrito por: Marco Faria

O corredor italiano Gianluca Brambilla (Etixx-QuickStep) venceu a oitava etapa da Volta a Itália, uma jornada com 186 quilómetros com ligação entre Foligno e Arezzo.

Brambilla venceu em solitário, assumindo a liderança da prova.

No segundo posto terminou Matteo Montaguti (AG2R-La Mondiale) a 1m06s e no terceiro Moreno Moser (Cannondale) a 1m27s.

Na geral Brambilla é o líder, com Ilnur Zakarin (Katusha) no segundo posto a 23 segundos e no terceiro Steven Kruijswijk (Lotto NL-Jumbo), a 33.

Quanto a André Cardoso (Cannondale), terminou a tirada no 39º posto a 2m51s. Na geral é 28º, a 4m30s.


Este domingo disputa-se a nona etapa, um contrarrelógio de 40,5 quilómetros a ligar Radda in Chiati a Greve in Chianti.

sexta-feira, 13 de maio de 2016

André Greipel vence sétima etapa do Giro.



Escrito por: Marco Faria

O corredor alemão André Greipel (Lotto-Soudal) venceu a sétima etapa do Giro, uma ligação entre Sulmona e Foligno com 211 quilómetros de extensão.

Greipel impôs-se nos metros finais somando assim o seu segundo triunfo e o terceiro da sua equipa. No segundo posto terminou Giacomo Nizzolo (Trek-Segafredo) e no terceiro Sacha Modolo (Lampre-Merida).

Marcel Kittel (Etixx-QuickStep) ficou de fora do sprint final devido a um furo nos últimos 5 quilómetros.

Tom Dumoulin (Giant-Alpecin) mantêm a liderança da prova, a 26 segundos de Jakob Fuglsang (Astana) e a 28 de Ilnur Zakarin (Katusha).

Quanto a André Cardoso (Cannondale) terminou a etapa de hoje no 59º posto, a 9 segundos de Greipel. Na geral Cardoso é 31º a 3m25s.


Este sábado disputa-se a oitava etapa, uma ligação entre Foligno e Arezzo com 186 quilómetros de extensão, que conta com uma contagem de montanha de segunda categoria a 19 quilómetros da meta.

quinta-feira, 12 de maio de 2016

Tim Wellens vence 6ª etapa do Giro.



Escrito por: Marco Faria

O corredor belga Tim Wellems (Lotto-Soudal) venceu em solitário a sexta etapa da Volta a Itália disputada entre Ponte e Roccaraso, com 157 quilómetros de extensão, com Tom Dumoulin (Giant-Alpecin) a cimentar a sua liderança na prova.

No segundo posto terminou Jakob Fuglsang (Astana), e no terceiro Ilnur Zakarin (Katusha), ambos a 1m19s.

Tom Dumoulin foi quarto, a 1m22s de Wellens.

Quanto a André Cardoso (Cannondale) terminou a etapa no 35º posto, a 2m28s de Wellens. Na geral é 31º, a 3m16s.


A etapa de amanhã é mais uma para os homens rápidos, uma tirada com 211 quilómetros de extensão a ligar Sulmona e Foligno.

quarta-feira, 11 de maio de 2016

André Greipel vence quinta etapa do Giro.



Escrito por: Marco Faria

O corredor alemão André Greipel (Lotto-Soudal) venceu a quinta etapa da Volta a Itália, com 233 quilómetros de extensão a ligar Praia a Mare e Benevento.

Greipel impôs-se nos metros finais, com o francês Arnaud Démare (FDJ) a ser segundo e Sonny Colbrelli (Bardiani CSF) terceiro.

Na geral, Tom Dumoulin (Gian t-Alpecin) mantêm a liderança da prova, com Bob Jungels (Etixx-QuickStep) no segundo posto a 16 segundos e Diego Ulissi (Lampre-Merida) em terceiro a 20.

André Cardoso (Cannondale) terminou no 44º posto a 4 segundos de Greipel. Na geral Cardoso é 44º, a 2m10s.


Amanhã realiza-se a sexta etapa, uma ligação entre Ponte e Roccaraso, com 157 quilómetros de extensão, com duas contagens de montanha de segunda categoria, a última delas coincidente com a chegada.

terça-feira, 10 de maio de 2016

Diego Ulissi vence quarta etapa do Giro.



Escrito por: Marco Faria

O corredor italiano Diego Ulissi (Lampre-Merida) venceu a quarta etapa da Volta a Itália, uma ligação entre Catanzaro e Praia a Mare com 200 quilómetros de extensão.

Ulissi deixou para segundo Tom Dumoulin (Giant-Alpecin) e para terceiro Steven Kruijswijk (Lotto NL-Jumbo), ambos a 5 segundos do italiano.

Com este resultado Dumoulin sobe de novo à liderança da prova, com Bob Jungels (Etixx-QuickStep) no segundo posto e Diego Ulissi no terceiro, ambos a 20 segundos do holandês.

André Cardoso (Cannodale) terminou no 36º posto, a 43 segundos. Na geral Cardoso é 47º, a 2m10s de Dumoulin.


Amanhã disputa-se a quinta etapa, com 233 quilómetros de extensão a ligar Praia a Mare e Benevento.

domingo, 8 de maio de 2016

Marcel Kittel novo líder do Giro.



Escrito por: Marco Faria

O corredor alemão Marcel Kittel (Etixx-QuickStep) venceu a terceira etapa da Volta a Itália, a última disputada em solo holandês, com 190 quilómetros de extensão a ligar Nijmegen e Arnhem.

Kittel impôs-se no sprint final com os italianos Elia Viviani (Sky) e Giacomo Nizzolo (Trek-Segafredo), a serem segundo e terceiro.

Com este resultado Kittel assume a liderança da prova graças as bonificações obtidas. No segundo posto está Tom Dumoulin (Giant-Alpecin), a 9 segundos e no terceiro Andrey Amador (Movistar), a 15.

Quanto ao português em prova, André Cardoso (Cannondale) terminou no 61º posto com o mesmo tempo do vencedor. Na geral é 91º, a 1m35s.


Amanhã o pelotão terá o seu primeiro dia de descanso da prova italiana.

sábado, 7 de maio de 2016

Marcel Kittel vence segunda etapa do Giro.


Escrito por: Marco Faria

O corredor alemão Marcel Kittel (Etixx-QuickStep) venceu a segunda etapa do Giro de Itália, uma tirada com 190 quilómetros a ligar Arnhem e Nijmegen, na Holanda.

Kittel deixou para segundo o francês Arnaud Démare (FDJ) e para terceiro Sacha Modolo (Lampre-Merida), ambos com o mesmo tempo de Kittel.

Tom Dumoulin (Giant-Alpecin) mantêm a liderança da prova ao terminar integrado no pelotão principal. No segundo posto está Primoz Roglic (Lotto NL-Jumbo), com o mesmo tempo e no terceiro Marcel Kittel a 1 segundo.


André Cardoso (Cannondale) terminou no 52º posto com o mesmo tempo de Kittel. Na geral é 164º, a 1m26s.
Este domingo disputa-se a terceira etapa, uma ligação de 190 quilómetros entre Nijmegen e Arnhem.

sexta-feira, 6 de maio de 2016

Dumoulin vence em casa e estreia Maglia Rosa.






Escrito por: Diogo Martins
O holândes Tom Dumoulin fez furor nas ruas da cidade Apeldoorn, sendo o primeiro líder da 99ª Edição do Giro d´Itália. O corredor da Giant Alpecin dá a primeira vitória à equipa, única da categoria de World Tour ainda sem vitórias, da melhor maneira.

Fabian Cancellara que tem passado mal as últimas 48 horas com uma virose, acabou por não cumprir um dos seus últimos desejos, vence o prólogo e agarrar a tão desejada camisola Rosa. Por outro lado, Marcel Kittel, está a espreitar a liderança, já que apenas perdeu 11 segundos. As bonificações podem ajudar o alemão a alcançar a liderança.

Por outro lado, a tristeza, de Primož Roglič, vencedor do Tour de Azerbeijan em 2015, foi batido por uns escassos milésimos de segundos.

A grande surpresa, acaba por ser o 3º lugar de Andrey Amador, que apenas cedeu 4 segundos para Domoulin. Está num grande momento de forma para ajudar Valverde,

Por falar em Valverde, dos líderes e sérios candidatos, Vincenzo Nibali (16ª a 19s) foi o mais rápido, “roubando” já 5 segundos a Alejandre Valverde (23ª a 24s) e 21 segundos a Mikel Landa (67ª a 40s).

André Cardoso foi o 185º a 1:26 de Dumoulin.

Amanhã 2ª etapa da prova e também em solo Holândes com chegada prevista ao sprint. 

domingo, 1 de maio de 2016

Nairo Quintana vence Volta à Romandia.


Escrito por: Marco Faria

O corredor colombiano Nairo Quintana (Movistar) venceu este domingo a Volta à Romandia ao terminar integrado no pelotão principal a última etapa, vencida por Michael Albasini (Orica-GreenEdge).

O pelotão estava mesmo a absorver os fugitivos, quando Albasini se impôs no sprint final frente aos seus quatro companheiros de fuga, sobreviventes de um grupo de dez formado ainda na primeira hora de prova.

Quintana vence assim a geral da prova, com Thibaut Pinot (FDJ) no segundo posto a 19 segundos e Ion Izaguirre (Movistar) no terceiro a 23.

Quanto aos portugueses, Rui Costa e Mário Costa (ambos Lampre-Merida), foram 81º e 83º ambos a 2m43s de Albasini. Bruno Pires (Roth) foi 116º, a 11m49s.

Na geral, Rui Costa mantêm o 6º posto na geral, Bruno Pires é 58º e Mário Costa 77º.

sábado, 30 de abril de 2016

Chris Froome vence etapa rainha da Volta à Romandia.



Escrito por: Marco Faria

O corredor britânico Chris Froome (Sky) venceu a quarta etapa da Volta à Romandia, aquela que era considerada a etapa rainha da prova, com 172,7 quilómetros de extensão a ligar Conthey e Villars-sur-Ollon, com Nairo Quintana (Movistar) a segurar a liderança.

Chris Froome protagonizou a fuga do dia, terminando com 4 segundos de vantagem para o grupo dos favoritos encabeçado por Ion Izaguirre (Movistar) onde estavam também Quintana.

No terceiro posto terminou o francês da FDJ, Thibaut Pinot, com o mesmo tempo de Izaguirre.

Na geral Quintana mantêm a liderança com Thibaut Pinot no segundo posto a 19 segundos e no terceiro Ion Izaguirre a 23.

Quanto aos portugueses em prova, Rui Costa (Lampre-Merida) terminou no 7º posto a 4 segundos de Froome. Bruno Pires (Roth) foi 50º, a 13m35s enquanto que Mário Costa (Lampre-Merida) foi 90º, a 27m44s.


Na geral Rui Costa sobe ao 6º posto a 1m12s de Quintana, Bruno Pires é 50º, a 21m31s e Mário Costa 87º, a 45m57s.

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Thibaut Pinot vence terceira etapa da Volta à Romandia.



Escrito por: Marco Faria

O corredor francês Thibaut Pinot (FDJ) venceu a terceira etapa da Volta à Romandia, um contrarrelógio individual com 15,1 quilómetros de extensão com partida e chegada em Sion, com Nairo Quintana (Movistar) a manter-se como líder.

No segundo posto a etapa ficou Tom Dumoulin (Giant-Alpecin) a 2 segundos e no terceiro Bob Jungels (Etixx-QuickStep), a 9 segundos.

Quintana mantêm a liderança, com Pinot no segundo posto a 23 segundos, e Ilnur Zakarin (Katusha) em terceiro, a 26.

Quanto aos portugueses, Rui Costa (Lampre-Merida) foi 24º, a 45 segundos, Bruno Pires (Roth), 89º, a 1m49s e Mário Costa (Lampre-Merida), 107º, a 2m10s.

Na geral, Rui Costa é 8º, a 1m12s de Quintana, Bruno Pires, 49º, a 8m e Mario Costa, 84º, a 18m17s.


Amanhã disputa-se a quarta etapa, espera aos corredores um traçado montanhoso com 172,7 quilómetros de extensão a ligar Conthey a Villars-sur-Ollon.

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Quintana novo líder da Volta à Romandia.



Escrito por: Marco Faria

O corredor colombiano Nairo Quintana (Movistar) é o novo líder da Volta à Romandia, depois de ser segundo na etapa de hoje, atrás de Ilnur Zakarin (Katusha), vencedor da prova em 2015 a acabar por ser desqualificado devido a sprint irregular.

Quintana e Zakarin, destacaram-se dos restantes corredores na subida final e acabaram por discutir a etapa entre si ao sprint com Zakarin com o russo a cometer uma irregularidade no sprint ao cortar a linha ao colombiano, sendo assim a vitória atribuída a Quintana.

Na geral Quintana é o líder com Zakarin no 2º posto a 18 segundos. No terceiro posto está Ion Izaguire (Movistar), a 20 segundos.

No terceiro posto chegou Rui Costa (Lampre-Merida), a 26 segundos de Quintana.

Quanto aos restantes portugueses, Bruno Pires (Roth) terminou no 46º posto, a 5m47s e Mário Costa (Lampre-Merida), 85º, a 15m52s.

Na geral Rui Costa sobe ao 5º posto a 36 segundos de Quintana, Bruno Pires é 48º, a 6m20s e Mário Costa, 78º, a 16m16s.


Amanhã disputa-se a terceira etapa, um contrarrelógio individual de 15,1 quilómetros em Sion.

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Marcel Kittel vence primeira etapa da Volta à Romandia.




Escrito por: Marco Faria

O corredor alemão Marcel Kittel (Etixx-QuickStep) venceu a primeira etapa em linha da Volta à Romandia, uma etapa que foi encurtada devido à queda de neve, disputando-se os últimos 100,5 quilómetros.

Kittel deixou para segundo o corredor italiano Niccolo Bonifazio (Trek-Segafredo), e para terceiro o belga Victor Campanaerts (Lotto NL-Jumbo).

Na geral, Ion Izagirre (Movistar), mantêm a liderança da prova com Tom Dumoulin (Giant-Alpecin), a 6 segundos e Geraint Thomas (Sky), a 7.

Quanto aos portugueses Rui Costa (Lampre-Merida), terminou no 16º posto, Mário Costa (Lampre-Merida) foi 29º e Bruno Pires (Roth) 46º, todos com o mesmo tempo de Kittel.

Na geral, Rui Costa é 31º, a 20 segundos, Mário Costa é 66º, a 30s e Bruno Pires é 93º, a 39s.


Amanhã disputa-se a segunda etapa da prova com 173,9 quilómetros de extensão a ligar Moudon e Morgins, num traçado com grandes dificuldades para os corredores, visto que a chegada é coincidente com uma montanha de primeira categoria.

terça-feira, 26 de abril de 2016

Ion Izagirre primeiro líder da Volta à Romandia.


Escrito por: Marco Faria

O corredor espanhol Ion Izagirre (Movistar) venceu o prólogo inicial da Volta à Romandia, com 3,95 quilómetros de extensão disputado em La Chaux-de-Fonds.

Izagirre, beneficiou do facto de sair antes de começar a chover para deixar para segundo Tom Dumoulin (Giant-Alpecin), a 6 segundos e para terceiro Michal Kwiatkowski (Sky), a 7.

Quanto aos portugueses em prova, Rui Costa (Lampre-Merida), terminou no 33º posto a 20 segundos de Izagirre, Mário Costa (Lampre-Merida), 74º, a 30 segundos e Bruno Pires (Roth), 111º, a 39 segundos.


Amanhã será disputada a primeira etapa em linha uma ligação entre La Chaux-de-Fonds e Moudon, com 169 quilómetros de extensão, onde podemos encontrar uma montanha de primeira categoria e três de terceira.

segunda-feira, 25 de abril de 2016

Michael Rogers abandona ciclismo.


Escrito por: Diogo Martins

O corredor da Tinkoff, escreveu uma carta aberta em que declara o fim da sua larga carreira, depois de vários exames indicarem a presença de problemas cardíacos. Depois de um inicio de carreira com boas vitórias, Rogers passou a ser escudeiro dos seus líderes, especialmente nas montanhas. Um corredor bastante completo, mas com um talento nato para os contrarrelógios. 3 vezes campeão do mundo, 2003, 2004 e 2005!

Carta de Michael Rogers:
My first recollection of professional cycling was in 1986, when I was seven years old. My family was new to cycling. At the time cycling in Australia was not a mainstream sport and the only way to follow the professional peloton was via magazine subscription. Luckily my elder brothers and I were the beneficiaries of VHS recordings of the Tour of Flanders, Paris-Roubaix and the complete 21 stages of the Tour de France, posted to us by my mother’s relatives in the Netherlands.
I don’t know how many hours I spent during my childhood years engrossed in what was happening on those tapes. During my early teens my mind was solely occupied with professional cycling, so much so that my default response to the friendly request, “Let’s go hang out at the shopping mall after school” offers was plain and simply: “No”. My postschool time had already been mapped out: rush home, have a quick snack, turn on the TV and study the nuances of yet another pro race. Team names such as PDM, Panasonic, RMO – just to name a few – were the subject of long discussion during family meals. I felt like I was put on earth to become a professional cyclist. It was my dream.
Sound like an interesting dream?
It became reality. I got the job. My professional cycling career spanned 16 years.
I was the first person in cycling history to win three consecutive professional world time trial championships.
I won stages at the Tour de France and Giro d'Italia.
I represented Australia at four Olympic Games.
I worked on and off the bike with exceptionally smart and talented people, created lasting friendships, smiled and laughed lots, made a bunch of mistakes, cried myself to sleep a few times, travelled the world and learned to speak foreign languages. Did I mention that I had the time of my life? All of this thanks to one dream – to become a professional cyclist.
All great dreams eventually come to an end, and today it's time to conclude mine by announcing my retirement from racing.
Recent cardiac examinations have identified occurrences of heart arrhythmia which have never been detected beforehand. This latest diagnosis, added to the congenital heart condition I was diagnosed with in 2001, means that my competitive career must end. My last race being the Dubai Tour in February.
In hindsight I'm grateful my original cardiac condition, a malformation of the aortic valve, remained stable until recently, allowing me to compete from my humble beginnings in the Australian outback town of Griffith, all the way to top of the professional ranks.
Whilst I'm disappointed to miss my 13th Tour de France and a chance to compete at my fifth Olympic Games, I'm not prepared to put my health in jeopardy. The opportunity of being a professional cyclist is that after retirement the challenge of a whole new career beckons. And even more importantly, I married the woman of my dreams 11 years ago, and together we are raising three particularly animated daughters.
I'd like to take this opportunity to thank all my former team-mates, personnel and team managers from the respective teams I raced with. The endless amounts of fun we had together will always be at the forefront of my mind. Many of you have had, and continue to have, a big influence on my life. A further mention goes to my worldwide fan base. Your support during the good times and the bad is greatly appreciated.
I'll particularly miss the riders, personnel and management of Team Tinkoff. Owner Oleg Tinkov is by no means your typical cycling stereotype. He is a one-of-a-kind supporter of our sport and I hope he reconsiders his decision to leave cycling at the end of the year.
Lastly but not least, my biggest expression of gratitude belongs to my personal team – my wife Alessia, our three children, Sofia, Matilde and Emily, my mother and father Sonja and Ian and brothers Peter and Deane. Since leaving home at the age of 16, everything except cycling became second priority. Subsequently I missed almost every family occasion – happy and sad. While on the subject of family, I'm happy to see the youngest generation of the Rogers family starting their own journeys within the cycling world. I hope their childhood dreams become reality, like mine did.

Michael Rogers