terça-feira, 2 de Setembro de 2014

Alberto Contador novo líder da Vuelta.


Escrito por: admin

O corredor alemão Tony Martin (Omega Pharma-QuickStep) venceu a 10ª tirada da Volta a Espanha, um contrarrelógio com 36.7 quilómetros, com ligação entre Real Monasteiro de Santa María de Veruela e Borja.

Martin deixou para segundo o seu colega de equipa, Rigoberto Uran, a 15 segundos e em terceiro, Alberto Contador (Tinkoff-Saxo), a 18.

Com este resultado no contrarrelógio, Alberto Contador assume a liderança que pertencia ao colombiano Nairo Quintana (Movistar), que sofreu uma queda aparatosa durante o dia de hoje, terminando no 82º posto, a 4m07s de Martin a prova.

Na geral, Contador é o líder, seguindo-se Alejandro Valverde (Movistar), a 27 segundos e Rigoberto Uran, a 59.

Quanto aos portugueses, Sérgio Paulinho (Tinkoff-Saxo) foi 38º, a 2m44s, enquanto que André Cardoso (Garmin-Sharp), foi 111º, a 4m48s.

Na geral, André Cardoso é 26º, a 9m55s, e Sérgio Paulinho é 68º, a 38m37s.

domingo, 31 de Agosto de 2014

Winner Anacona vence 9ª tirada da Volta a Espanha.


Escrito por: admin

Winner Anacona (Lampre-Merida), venceu a 9ª tirada da Volta a Espanha, com chegada em Aramón Valdelinares, após 185 quilómetros.

Anacona foi um dos sobreviventes da fuga que se formou ainda nos primeiros 40 quilómetros da tirada, com Anacona a atacar na subida final, não mais sendo alcançado. No segundo posto ficou Alexey Lutsenko (Astana), a 45 segundos, e no terceiro Damiano Cunego (Lampre-Merida), a 50 segundos.

Na geral, Nairo Quintana (Movistar) assumiu a liderança da prova, com Alberto Contador no segundo posto, a 3 segundos e Alejandro Valverde (Movistar), no terceiro, a 8 segundos.

Quanto aos portugueses, André Cardoso (Garmin-Sharp), terminou a tirada no 44º posto, a 5m50s, enquanto que Sérgio Paulinho (Tinkoff-Saxo) foi 133º, a 19m01s.


Na geral, Cardoso é 21º, a 5m49s, enquanto que Paulinho é 67º, a 36m35s.

sábado, 30 de Agosto de 2014

Joaquim Silva termina Volta a França do Futuro no 8º posto.

Foto de Federação Portuguesa de Ciclismo

Escrito por: admin

Joaquim Silva terminou hoje a Volta a França do Futuro no 8º posto da geral, a 5m37s do vencedor, Miguel Ángel López. Este resultado é o segundo melhor de sempre para Portugal, desde que esta competição é disputada por seleções de sub-23, apenas superado pelo segundo posto em 2008, de atual Campeão Mundial, Rui Costa.

Silva aproveitou a última tirada para subir mais um degrau na geral, numa etapa com 95,1 quilómetros com ligação entre Saint Michel de Maurienne e La Toussuire. Na tirada foi 9º, a 3m35s de Louis Vervaeke, corredor da formação World Tour Lotto-Belisol, que se impôs após uma fuga de cerca de 80 quilómetros, perto de metade dos quais em solitário.

O ataque de corredor da Bélgica fez o pelotão acelerar, visto que Vervaeke iniciou a tirada a menos de dois minutos de Ángel López. Com este acelerar o pelotão perdeu muitas unidades. No sopé da última subida, o grupo do líder, onde esta Joaquim Silva, tinha penas 11 corredores.

Os mais fortes da geral ainda tentaram alcançar o corredor belga, mas apenas conseguiram reduzir os danos, com Alexander Foliforov, Alexey Rybalkin e Miguel Ángel López, a chegarem a 34 segundos do vencedor da tirada. Joaquim Silva conseguiu um 9º posto na tirada, a 3m35s. Rúben Guerreiro, conseguiu um 23º posto, a 9m12s. Rafael Reis, foi 44º, a 18m52s, Ricardo Ferreira, 55º, a 23m40s, e Carlos Ribeiro, 71º, a 24m38s.

Com isto Miguel Ángel López venceu a prova, com Robert Power a ser segundo, a 30 segundos, e Alexey Rybalkin, terceiro, a 44 segundos.

A participação portuguesa foi coroada de sucesso, com Joaquim Silva na oitava posição, a 5m37s do vencedor, e com Rúben Guerreiro no 14.º lugar, a 12m24s. O resultado de ambos, em termos de prestação de sub-23 lusos, só foi ultrapassado pela segunda posição de Rui Costa, em 2008, superando o 16.º lugar de Nelson Oliveira, em 2010, e o 19.º posto de José Mendes, em 2007. Ricardo Ferreira foi 47.º, a 47m20s, Rafael Reis 71.º, a 1h06m29s, e Carlos Ribeiro 78.º, a 1h13m14s.

A Seleção Nacional/Liberty Seguros foi a sexta equipa na última etapa, terminando a Volta a França do Futuro no sétimo lugar coletivo, entre 21 equipas participantes. 

Fonte: Federação Portuguesa de Ciclismo

Nacer Bouhanni vence 8ª tirada da Volta a Espanha.


Escrito por: admin

O corredor francês Nacer Bouhanni (FDJ) venceu a oitava tirada da Volta a Espanha, somando assim a segunda vitória na prova.

O corredor francês deixou para segundo Michael Matthews (Orica-GreenEdge) e para terceiro Peter Sagan (Cannondale), ambos com o mesmo tempo do vencedor.

Alejandro Valverde (Movistar), líder da prova, chegou integrado no pelotão, obtendo assim o mesmo tempo do vencedor, mantendo-se desta forma a geral inalterável.

Na tirada, André Cardoso obteve o 36º posto, com o mesmo tempo do vencedor, enquanto que Sérgio Paulinho foi 181º, a 6m47s.

Na geral, André Cardoso é 19º, a 2m30s do líder, enquanto que Sérgio Paulinho é 60º, a 20m05s.

8.ª Etapa:
1. Nacer Bouhanni (FRA) 4:29.00 horas
2. Michael Matthews (AUS) a 1.35
3. Peter Sagan (SVK) m.t.
4. John Degenkolb GER) m.t.
5. Gregory Henderson (NZL) a 2.17
6. Robert Wagner (GER) m.t.
7. Kristian Sbaragli (ITA) m.t.
8. Roberto Ferrari (ITA) a 2.20
9. Tom Boonen (BEL) m.t.
10. Jasper Stuyven (BEL) m.t.
...
38. André Cardoso (POR) m.t.
181. Sérgio Paulinho (POR) 6.47 minutos

Classificação geral:
1. Alejandro Valverde 31:21.20 horas
2. Nairo Quintana a 15
3. Alberto Contador a 18
4. Christopher Froome a 20
5. Esteban Chaves a 41
...
22. André Cardoso a 2.30
60. Sérgio Paulinho a 20.05 


Fonte: Abola

sexta-feira, 29 de Agosto de 2014

Joaquim Silva mantêm o 9º posto na Volta a França do Futuro.

Foto de Coline Briquet

Escrito por: admin

O corredor português Joaquim Silva resistiu a todas as dificuldades importas na tirada de hoje da Volta a França do Futuro, os 108,4 quilómetros montanhosos a fazer ligação entre St Gervais les Baines e La Rosiére, mantendo assim o 9º posto da geral, a 2m36s de Miguel Ángel López, que reforçou a sua liderança hoje.

A viagem apesar de curta, foi bastante difícil, com três contagens de montanha, a última das quais de 19 quilómetros, coincidente com a linha de meta. A Seleção francesa mostrou muito trabalho, mas Ángel López foi quem levou a melhor. Atacou a 10 quilómetros da meta, levando consigo Robert Power, com a etapa a decidir-se depois ao sprint, com a vitória do colombiano. O terceiro foi Aleksey Rybalkin, que atacou mais tarde o grupo de favoritos e chegou a 3 segundos.

Rúben Guerreiro foi o melhor na tirada, ao terminar no 13º posto, a 1m40s. Joaquim Silva foi 15º, a 1m45s. Rafael Reis acompanhou Ricardo Ferreira, terminando no 83º e 84º postos, a 22m15s. Carlos Ribeiro foi 100º, a 29m39s.

“O Joaquim Silva e o Rúben Guerreiro cumpriram, estando os dois nos 15 primeiros da geral, e o Joaquim Silva no nono lugar. É muito bom ter alguém nos dez primeiros numa competição deste nível e tentaremos defender essa posição na difícil etapa de amanhã. Foi pena o Ricardo Ferreira ter adoecido, o que veio interromper a boa prestação que estava a realizar e comprometer a classificação coletiva de Portugal”, explica o selecionador nacional, José Poeira. 

A Volta a França do futuro termina este sábado com mais uma tirada de montanha, com 95,1 quilómetros, com ligação entre Saint Michel de Maurienne e La Toussuire. Os corredores terão pela frente duas montanhas de primeira categoria e uma de categoria especial coincidente com a meta.

Fonte: Federação Portuguesa de Ciclismo

Alessandro De Marchi vence isolado a 7ª tirada da Vuelta.


Escrito por: admin

O corredor espanhol Alejandro Valverde (Movistar) segurou a liderança da Volta a Espanha, após concluída a 7ª tirada de 169 quilómetros, com ligação entre Alhendin e Alcaudetena Andaluzia, que terminou com a vitória de Alessandro De Marchi (Cannondale).

De Marchi venceu isolado, com 1.35 minutos para o primeiro grupo composto por Ryder Hesjedal (Garmin-Sharp), e por Hubert Dupont (AG2R), e ainda por Johan Tschopp, 2º, 3º, e 4º respetivamente.

Valverde chegou no grupo principal, no 9º posto, a 2.20 minutos do vencedor, com o mesmo tempo a ser ainda atribuído aos portugueses André Cardoso (Garmin-Sharp), 30º e Sérgio Paulinho (Tinkoff-Saxo), 49º, que subiram agora para o 22º e 50º postos da geral.

Classificação da 7.ª etapa:
1. Alessandro de Marchi (ITA) 4:01.52 horas
2. Ryder Hesjedal (CAN) a 1.35
3. Hubert Dupont (FRA) m.t.
4. Johann Tschopp (SUI) m.t.
5. Philippe Gilbert (BEL) a 2.17
6. Daniel Martin (IRL) m.t.
7. Christopher Froome (GBR) m.t.
8. Gianluca Brambilla (ITA) a 2.20
9. Alejandor Valverde (ESP) m.t.
10. Alberto COntador (ESP) m.t.
...
30. André Cardoso (POR) m.t.
49. Sérgio Paulinho (POR) m.t.

Classificação geral:
1. Alejandro Valverde 26:52.20 horas
2. Nairo Quintana a 15
3. Alberto Contador a 18
4. Christopher Froome a 19
5. Esteban Chaves a 41
...
22. André Cardoso a 2.30
50. Sérgio Paulinho a 13.19


Fonte: Abola

quinta-feira, 28 de Agosto de 2014

Joaquim Silva segura 9º posto na Volta a França do Futuro.


Escrito por: admin

O corredor português Joaquim Silva, manteve o 9º posto da classificação geral da Volta a França do Futuro, depois de hoje, ter chegado no primeiro grupo, no 14º posto, a 8 segundos de Dylan Teuns, que venceu isolado. Coletivamente a Seleção Nacional subiu ao segundo posto colectivamente.

A seleção acabou pro fazer-se por eliminação, mas na parte final da subida, Dylan Teuns conseguiu ganhar vantagem na frente da corrida. O corredor do World Tour da BMC venceu isolado, com o grupo a chegar 8 segundos depois, com Alexander Foliforov e por Odd Christian Eiking.

A Seleção Nacional colocou dois corredores no grupo de apenas 16 unidades, Joaquim Silva, no 14º posto, e Rúben Guerreiro, no 16º. Ricardo Ferreira terminou no 19º, a 14 segundos, Carlos Ribeiro 59º, a 3m05s, e Rafael Reis 78º, a 7m03s.

Miguel Ángel López mantem-se como líder, com 12 segundos de vantagem para Sam Oomem, e com 27 segundos para Robert Power.

Portugal tem três corredores nos 16 primeiros. Joaquim Silva é nono, a 51 segundos, Ricardo Ferreira é 14.º, a 1m59s, e Rúben Guerreiro 16.º, a 2m06s. Seguem Carlos Ribeiro, 73.º, a 19m31s, e Rafael Reis, 90.º, a 25m56s. Portugal subiu à segunda posição da geral coletiva, a 45 segundos de França, que está na liderança. 

“A equipa voltou a portar-se muito bem. O Rafael Reis e o Carlos Ribeiro trabalharam nas fases intermédias da etapa, ajudando a anular algumas tentativas de fuga mais perigosas. O Joaquim Silva, o Rúben Guerreiro e o Ricardo Ferreira cumpriram o que lhes pedi: seguir sempre com os melhores. A etapa de amanhã vai ser mais montanhosa, mas acredito na capacidade dos nossos corredores, que têm demonstrado estar muito bem”, declara o selecionador nacional, José Poeira. 

A sexta e penúltima etapa, disputa-se esta sexta-feira, com ligação entre St-Gervais-les-Bains e La Rosière-Montvalezan, com 108,4 quilómetros de extensão. A meta é coincidente com uma montanha de primeira categoria, mas antes disso terão de enfrentar uma subida de primeira categoria e outra de categoria especial.

Fonte: Federação Portuguesa de Ciclismo

Alejandro Valverde novo líder da Vuelta.


Escrito por: admin

O corredor espanhol Alejandro Valverde (Movistar), venceu hoje a primeira chegada em alto da Volta a Espanha, após 167,1 quilómetros de tirada. Com esta vitória o espanhol assumiu a liderança da prova.

Valverde, deixou para segundo Chris Froome (Sky), e para terceiro Alberto Contador (Tinkoff-Saxo), ambos com o mesmo tempo do vencedor.

Com esta vitória, Valverde assume a liderança da prova espanhola, com 15 segundos de vantagem para Nairo Quintana (Movistar), e com 18 segundos para Alberto Contador.


Amanhã nova tirada, com 169 quilómetros de extensão, com ligação entre Alhendín e Alcaudete.

quarta-feira, 27 de Agosto de 2014

Equipa de Fernando Alonso confirmada até outubro.


Escrito por: admin

A equipa de ciclismo do piloto de F1 Fernando Alonso terá de ter pelo menos 10 corredores confirmados até ao dia 1 de outubro, e pelo menos 15 até ao dia 20 de outubro, de acordo com as regras da União Ciclista Internacional.

Segundo o site biciciclismo.com, depois de todos os contratos estarem assinados vai ser estudada a possibilidade da formação ser World Tour, ou apenas profissional.

Segundo o Diretor Desportivo da formação de Alonso, Luis Garcia Abad, disse que só começaria negociações com corredores após outubro, para que tudo acontecesse dentro da legalidade.


Fonte: Marca

John Degenkolb vence 5ª tirada da Vuelta.


Escrito por: admin

O corredor alemão John Degenkolb venceu a quinta tirada da Volta a Espanha. Na geral Michael Matthews mantêm a liderança da prova.

Tal como era esperado a vitória na tirada de hoje deveria ser decidida entre os sprinters, Degenkolb conseguiu segurar a vitória, deixando para segundo Nacer Bouhanni (FDJ) e para terceiro Moreno Hofland (Belkin).

A vitória de Degenkolb acabou por ser muito discutida por Bouhanni, que acusou o alemão de sprint ilegal, não lhe dando assim a mínima hipótese de discutir a vitória. As suas criticas acabaram por não ser bem sucedidas e Degenkolb foi confirmado como vencedor.

Quando faltavam cerca de 40 quilómetros para a meta a formação de  Alberto Contador, Tinkoff-Saxo, provou um corte no pelotão, com todos os favoritos a conseguirem seguir no grupo principal, apenas com a exceção de Ryder Hesjedal e de Andrew Talansky, ambos da Garmin que perderam 3m19s e 3m51s, respetivamente. A Garmin, formação do português André Cardoso, escolherá agora para liderar a formação Daniel Martin.

Quanto aos portugueses, na tirada de hoje André Cardoso terminou no 19º posto, enquanto que Sérgio Paulinho terminou no 63º, ambos a 5 segundos do vencedor.

Na geral, André Cardoso é 29º, a 1m01s, e Sérgio Paulinho é 42º, a 2m50s.


Fonte: Marca

Joaquim Silva sobe a 9º na Volta a França do Futuro.

Foto de Federação Portuguesa de Ciclismo

Escrito por: admin

O campeão nacional de fundo de sub-23, Joaquim Silva, foi 10º na quarta tirada da Volta a França do Futuro, a primeira chegada em alto, no Plateau de Solaison. Silva terminou 1m21s depois d ovencedor, Ilya Davidenok, sendo agora o melhor luso na geral, no 9º posto.

A Seleção Nacional esteve a uma bom nível, colocando três corredores nos primeiros 16 e sendo assim a terceira melhor classificada por equipas na tirada. Além de Silva, Ricardo Ferreira terminou no 13º posto, a 2m05s, e Rúben Guerreiro, 16º, a 2m26s. Carlos Ribeiro terminou no 95º posto, a 17m13s, enquanto que Rafael Reis foi 110º, a 19m29s.

“Fomos das equipas que resistiram melhor à etapa com final mais inclinado da prova. Perante os melhores sub-23 do mundo, os corredores portugueses estiveram em muito bom plano. Apesar disso, temos de ter os pés bem assentes no chão, pois a corrida ainda vai dar muitas voltas, já que faltam mais três chegadas em alto”, afirma o selecionador nacional, José Poeira. 

Uma fuga marcou a tirada, com cinco corredores a saírem quando tinham sido cumpridos apenas 15 quilómetros de tirada, com os fugitivos a entrarem nos 13 quilómetros finais de subida com 4 minutos de vantagem para o pelotão, acabando por a vitória ser decidida entre dois deles.

Ilya Davidenok foi o mais forte na parte final, com Sam Oomen, a ficar em segundo a 3 segundos. O terceiro foi Miguel Ángel López, a 42 segundos.

Ángel López é o novo líder da prova, a 6 segundos de Sam Oomem e a 27 de Robert Power, segundo e terceiro. Joaquim Silva é 9º, a 51 segundos, Ricardo Ferreira 14º, a 1m53s, Rúben Guerreiro, 18º, a 2m06s, Carlos Ribeiro 83º, a 16m43s, Rafael Reis 88º, a 19m01s. Coletivamente Portugal está em terceiro, entre 21 seleções presentes, a 39 segundos da França, que lidera, e a 18 segundos da Colômbia, que é segunda.

Amanhã mais montanha a marcar a tirada, com os corredores a percorrerem 101,4 quilómetros, com ligação entre Bons-en-Chablais e Montée dez Carroz d´Arâches. A meta é coincidente com uma montanha de primeira categoria, com o pelotão a ultrapassar uma de segunda categoria, a meio da viagem.

Fonte: Federação Portuguesa de Ciclismo

terça-feira, 26 de Agosto de 2014

Carlos Ribeiro sobe ao 17º posto na Volta a França do Futuro.

Foto de Federação Portuguesa de Ciclismo

Escrito por: admin
O corredor português Carlos Ribeiro terminou hoje no 15º posto, a terceira tirada da Volta a Portugal do futuro, uma tirada com 150,7 quilómetros de extensão, com ligação entre Montrand-les-Baines e Paray-le-Monial, vencida ao sprint por Daniel Mclay. Com este resultado Ribeiro subiu para o 17º posto da geral.

Uma etapa marcada pela tranquilidade, que terminou numa queda coletiva, a 3,5 quilómetros da chegada, que arredou alguns dos favoritos à vitória da etapa. Mclay foi o mais rápido, deixando para segundo Magnus Cort Nielsen e para terceiro Fernando Gaviria, todos com o mesmo tempo.

Toda a Seleção Nacional chegou com o mesmo tempo do vencedor. Carlos Ribeiro terminou no 15º posto, Ricardo Ferreira no 31º, Rúben Guerreiro 38º, Rafael Reis 77º e Joaquim Silva 94º.

Os três lugares mais altos da classificação geral mantêm-se inalterados.

Carlos Ribeiro é 17º, a 2m27s do líder, com Joaquim Silva no 35º posto, a 2m36s, Rafael Reis 42º, a 2m38s, Rúben Guerreiro 56º, a 2m46s, e Ricardo Ferreira no 64º, 2m54s.

“A corrida tem-se desenrolado de acordo com os nossos interesses, com as etapas a decorrerem em ritmo certo. Como as últimas quatro etapas são montanhosas, todas as seleções estão interessadas em guardar energia, para enfrentarem a dureza com o máximo de reservas. Passámos a primeira fase da prova de acordo com o que perspetivámos, agora há que arregaçar as mangas para, a partir de amanhã, tentar estar na discussão da corrida”, diz o selecionador nacional, José Poeira. 

Esta quarta-feira, chega a montanha, na primeira das quatro chegadas em alto desta Volta a França do Futuro. O pelotão terá 165,3 quilómetros de extensão, a ligar Saint-Vulbas a Plateau de Solaison, com a meta a coincidir com uma contagem de montanha de primeira categoria.

Fonte: Federação Portuguesa de Ciclismo

John Degenkolb vence, Matthews reforça liderança da Vuelta.


Escrito por: admin

O corredor alemão John Degenkolb (Giant-Shimano) venceu a quarta tirada da Volta a Espanha, com ligação entre Mairena del Alcor e Córdoba com 164,7 quilómetros de extensão, com Michael Matthews (Orica) a reforçar a liderança da prova.

Degenkolb deixou para segundo Vicente Reynes (IAM Cycling) e para terceiro Matthews.
Matthews tem agora oito segundos para Nairo Quintana, e 15 para Alejandro Valverde, ambos da Movistar.

Quanto aos corredores portugueses presentes, André Cardoso (Garmin-Sharp) foi 30º e Sérgio Paulinho (Tinkoff-Saxo) 57º, com o mesmo tempo do vencedor.

Cardoso é 28º, a 56 segundos do líder, enquanto que Paulinho é 50º, a 2.45.

Esta quarta-feira disputa-se a quinta tirada, com ligação entre Priego de Córdoba e Ronda, com 180 quilómetros de distância.

Fonte: Abola

segunda-feira, 25 de Agosto de 2014

Michael Matthews vence terceira tirada da Vuelta.


Escrito por: admin

O corredor da Orica-GreenEdge, Michael Matthews venceu esta segunda feira a terceira tirada da Volta a Espanha, assumindo assim a liderança da prova. Matthews deixou para segundo Daniel Martin (Garmin) e para terceiro Joaquim Rodriguez (Katusha).

Após esta vitória o corredor australiano tem uma vantagem de 4 segundos para Nairo Quintana (Movistar) e de 11 para Alejandro Valverde (Movistar).

A etapa foi sempre muito atacada, mas a Orica não deixou que nenhuma das fugas tivesse êxito, trabalho no final coroado com a vitória de Matthews, e subida à liderança.

André Cardoso (Garmin) terminou no 28º posto a sete segundos e subiu para o 38º posto, a 52 segundos, enquanto que Sérgio Paulinho (Tinkoff) terminou no 101º posto, sendo 90º, a 2.41.

Esta terça-feira disputa-se a quarta tirada, com ligação entre Mairena del Alcor e Cordoba, com 164,7 quilómetros de extensão.


Fonte: Record

domingo, 24 de Agosto de 2014

Asbjorn Kragh Andersen novo líder da Volta a França do Futuro.


Escrito por: admin

Os cinco corredores da Seleção Nacional/Liberty Seguros tiveram hoje uma etapa tranquila, terminando a primeira tirada da Volta a França do Futuro no pelotão principal, a 2m21s de Kristoffer Skjerping, um dos três corredores que saíram do pelotão, e conseguiu levar a fuga até ao final.

A tirada fazia ligação entre Saint-Flour e Brioude, com 145 quilómetros de extensão, viu Kristoffer Skjerping (Noruega), Sjoerd van Ginneken (Holanda) e Asbjorn Kragh Andersen (Dinamarca), aproveitaram a passividade do pelotão para se adiantarem e discutirem a tirada entre si.

Skjerping venceu deixando para segundo Ginneken e para terceiro Andersen.  Apesar do terceiro posto, Andersen foi o mais beneficiado com a fuga, assumindo assim a liderança da prova. O melhor português foi Rúben Guerreiro no 25º posto. Seguiram-se Joaquim Silva no 47º, Carlos Ribeiro no 77º, Rafael Reis em 81º, e Ricardo Ferreira a ser 83º.

A geral é assim dominada por Andersen, que há algumas semanas esteve presente na Volta a Portugal, e acabou expulso da mesma juntamente com outro corredor. O segundo na geral é Skjerping, a 16 segundos, e o terceiro Ginneken, a 44.

Carlos Ribeiro continua a ser o melhor luso, agora na 24.ª posição, a 2m27s. Joaquim Silva é o 52.º, a 2m36s, Rafael Reis é o 60.º, a 2m38s, Rúben Guerreiro é o 83.º, a 2m46s, e Ricardo Ferreira é o 97.º, a 2m54s. 

Esta segunda-feira teremos mais uma tirada, com 143 quilómetros a fazer ligação entre Brioude e Saint-Galmier.

“A primeira etapa correu conforme esperávamos. Os nossos corredores conseguiram evitar as quedas que aconteceram já na fase final, chegando no pelotão, sem problemas. A etapa de amanhã é mais exigente e teremos de manter a concentração para nos mantermos com os melhores”, afirma o selecionador nacional, José Poeira. 

Fonte: Federação Portuguesa de Ciclismo

Nacer Bouhanni vence segunda tirada da Vuelta.



Escrito por: admin

O corredor francês Nacer Bouhanni (FDJ), venceu ao sprint a segunda tirada da Volta a Espanha, no dia em que Alejandro Valverde (Movistar) assumiu a liderança da prova.

A tirada de hoje fez ligação entre Algeciras e San Fernando, com 174,4 quilómetros de extensão, com Bouhanni a deixar para segundo John Degenkolb (Giant) e para terceiro Roberto Ferrari (Lampre-Merida).

Os dois portugueses em prova, André Cardoso (Garmin-Sharp) e Sérgio Paulinho (Tinkoff-Saxo) terminaram no 60º e 127º postos, com o mesmo tempo do vencedor.

Na geral, Alejandro Valverde é o líder da prova, com o mesmo tempo de cinco outros corredores da mesma formação espanhola, devido à vitória no dia de ontem.

Sérgio Paulinho é 40º, a 19 segundos de Valverde, com André Cardoso a ficar pelo 86º posto, a 41 segundos.

A terceira tirada fará ligação entre Cádis e Arcos de La Frontera, com 189 quilómetros de extensão. A tirada terá quatro contagens de terceira categoria.


Fonte: Record

quarta-feira, 20 de Agosto de 2014

Pedro Paulinho venceu o Circuito de S. Bernardo.


Escrito por: admin

O corredor da LA-Antarte, Pedro Paulinho venceu Circuito de S. Bernardo, reforçando assim a liderança da Taça Nacional de Circuitos.

A prova foi sempre muito atacada, com a Rádio Popular a ser uma das grandes animadoras, ao ter homens em praticamente todas as fugas.

Paulinho venceu ao sprint, deixando para segundo Bruno Sancho (Banco BIC-Carmim), e para terceiro Rafael Silva (Efapel-Glassdrive).

Nos sub-23, David Ribeiro (Liberty Seguros/Feira/KTM) foi o melhor, seguindo-se César Martingil (CC José Maria Nicolau).

Classificação do Circuito de S. Bernardo
1.º Pedro Paulinho (LA Alumínios-Antarte), 1h48m14s
2.º Bruno Sancho (Banco BIC-Carmim), a 1s
3.º Rafael Silva (Efapel-Glassdrive), mt
4.º Hélder Oliveira (OFM-Quinta da Lixa), a 2s
5.º Micael Isidoro (Louletano-Dunas Douradas), mt
6.º Victor Valinho (Louletano-Dunas Douradas),mt
7.º David Ribeiro (Liberty Seguros/Feira/KTM), mt
8.º César Martingil (CC José Maria Nicolau), mt
9.º Mário Costa (OFM-Quinta da Lixa), mt
10.º Gaspar Gonçalves (Anicolor), mt 


Fonte: Federação Portuguesa de Ciclismo

Robin Carpenter vence segunda tirada da Volta ao Colorado.


Escrito por: admin

O corredor norte-americano Robin Carpenter (Hincapie Sportwear) venceu a segunda tirada da Volta ao Colorado, nos Estados Unidos, onde Bruno Pires (Tinkoff-Saxo), foi 18º.

Tiago Machado chegou no 48º posto, a 2.17 minutos de Carpenter.

Alex Howes (Garmin), foi segundo na chegada ao alto de Creted Butte, e assumiu assim a liderança da prova, com 11 segundos de vantagem para Bem Hermans (BMC).

Bruno Pires é 17º, a 1.22 de Howes, enquanto que Tiago Machado é 29º, 2.22. José Mendes é o 92º, a 17.58 minutos.

Fonte: Abola

terça-feira, 19 de Agosto de 2014

Ivan Basso ruma à Tinkoff-Saxo.


Escrito por: admin

O corredor italiano Ivan Basso vai rumar à formação de Oleg Tinkov, Tinkoff-Saxo, onde correm também os portugueses Sérgio Paulinho e Bruno Pires. Basso assinou um contrato válido por duas temporadas.

“Sempre gostei de Ivan Basso. Estou feliz por tê-lo na nossa equipa, é uma peça importante”, revelou Oleg Tinkov, proprietário da formação onde corre também o espanhol Alberto Contador.

Basso de 36 anos, mostrou-se “impressionado” com o projeto de Tinkov.

“É a melhor equipa do mundo, estou orgulhoso por fazer parte dela”, revelou.

Recorde-se que Basso tem várias conquistas de relevo no seu palmarés, como a vitória da camisola da juventude no Tour de 2002, segundo posto à geral no Tour de 2005, e vencedor de dois Giros (em 2006 e 2010).

Fonte: Abola

segunda-feira, 18 de Agosto de 2014

César Fonte vence Circuito de Nafarros.


Escrito por: admin

O corredor vencedor da Taça de Portugal de ciclismo, César Fonte (Rádio Popular), venceu hoje o Circuito de Nafarros, a terceira prova pontuável para a Taça Nacional de Circuitos.

A prova mostrou-se mais uma vez bem selectiva, com o pelotão a partir-se em vários grupos, com Fonte a ser mais rápido do grupo composto por quatro elementos. O segundo foi Hélder Oliveira (OFM-Quinta da Lixa) e o terceiro Bruno Silva (Efapel-Glassdrive), com o mesmo tempo do vencedor.

Samuel Magalhães (Liberty Seguros/Feira/KTM), foi o melhor sub-23 na prova, no 13º posto absoluto, deixando para segundo Zulmiro Magalhães, seu colega de equipa e Gaspar Gonçalves (Anicolor).

Além da vitória na prova de César Fonte, a Rádio Popular subiu ao pódio como vencedora da classificação coletiva do Circuito de Nafarros, aproximando-se assim da LA-Antarte na geral das equipas.

Esta quarta-feira realiza-se em Alcobaça, o Circuito de S. Bernardo, quarta prova pontuável para a Taça Nacional de Circuitos. A prova terá 75 quilómetros de extensão.

Classificação do Circuito de Nafarros
1.º César Fonte (Rádio Popular), 1h51m05s
2.º Hélder Oliveira (OFM-Quinta da Lixa),mt
3.º Bruno Silva (Efapel-Glassdrive), mt
4.º Valter Pereira (Banco BIC-Carmim), mt
5.º Raul Alarcón (Louletano-Dunas Douradas), a 8s
6.º Mário Costa (OFM-Quinta da Lixa), a 12s
7.º Victor Valinho (Louletano-Dunas Douradas), a 16s
8.º Alberto Gallego (Rádio Popular), a 29s
9.º Pedro Paulinho (LA Alumínios-Antarte), mt
10.º Rafael Silva (Efapel-Glassdrive), mt 


Fonte: Federação Portuguesa de Ciclismo

domingo, 17 de Agosto de 2014

Manuel Cardoso vence Circuito da Malveira.


Escrito por: admin

O corredor português Manuel Cardoso (Banco BIC-Carmim), venceu o Circuito da Malveira, segunda prova da Taça Nacional de Circuitos, que continua a ser comandado por Pedro Paulinho.

Tal como na prova anterior, a chegada foi ao sprint com Manuel Cardoso a deixar para segundo Pedro Paulinho (LA-Antarte)e para terceiro Vicente de Mateos (Louletano-Dunas Douradas).

O melhor sub-23 foi Luis Gomes (Maia-Bicicletas Andrade), no 15º posto na prova. Seguiram-se Hugo Vaz (Anicolor), e o terceiro foi César Martingil (CC José Maria Nicolau).

A terceira prova pontuável disputa-se esta segunda-feira, dia 18 de agosto. Os corredores vão fazer 80 quilómetros, resultantes e oito voltas a um circuito.

Classificação do Circuito da Malveira
1.º Manuel Cardoso (Banco BIC-Carmim), 1h14m04s
2.º Pedro Paulinho (LA Alumínios-Antarte), mt
3.º Vicente García de Mateos (Louletano-Dunas Douradas), mt
4.º Rafael Silva (Efapel-Glassdrive), mt
5.º Bruno Sancho (Banco BIC-Carmim), mt
6.º Daniel Freitas (LA Alumínios-Antarte), mt
7.º Hélder Oliveira (OFM-Quinta da Lixa), mt
8.º Micael Isidoro (Louletano-Dunas Douradas), mt
9.º César Fonte (Rádio Popular), mt
10.º Hélder Ferreira (Efapel-Glassdrive), mt 


Fonte: Federação Portuguesa de Ciclismo

sábado, 16 de Agosto de 2014

Pedro Paulinho vence Circuito de Curia.


Escrito por: admin

Pedro Paulinho (LA Alumínios-Antarte) é o primeiro líder da Taça Nacional de Circuitos, após vencer hoje, o Circuito da Curia, a primeira das sete provas pontuáveis.

A prova teve 115,9 quilómetros de extensão, e terminou com um sprint entre Paulinho e Bruno Sancho (Banco BIC-Carmim). O terceiro foi Vicente García de Mateos (Louletano-Dunas Douradas).

O melhor sub-23 na prova foi César Martingil (CC José Maria Nicolau), que, terminou no quarto posto. O segundo melhor sub-23 é Zulmiro Magalhães (Liberty Seguros/Feira/KTM) e o terceiro Joaquim Silva (Anicolor).

Por equipas a vitória foi para a LA-Antarte, enquanto que nas equipas de clube foi para o Clube de Ciclismo José Maria Nicolau.

Amanhã disputa-se mais uma prova pontuável, o 73º Circuito da Malveira, prova com 55 quilómetros de extensão.

Classificação do Circuito da Curia
1.º Pedro Paulinho (LA Alumínios-Antarte), 2h10m32s
2.º Bruno Sancho (Banco BIC-Carmim), mt
3.º Vicente García de Mateos (Louletano-Dunas Douradas), mt
4.º César Martingil (CC José Maria Nicolau), mt
5.º Hélder Oliveira (OFM-Quinta da Lixa), mt
6.º Nuno Ribeiro (OFM-Quinta da Lixa), mt
7.º André Mourato (LA Alumínios-Antarte), mt
8.º Frederico Figueiredo (Rádio Popular), mt
9.º Mário Costa (OFM-Quinta da Lixa), mt
10.º Nuno Meireles (UC Maia/Bicicletas Andrade) mt


Fonte: Federação Portuguesa de Ciclismo

sexta-feira, 15 de Agosto de 2014

Daniel Silva vence GP de Mortágua.


Escrito por: admin

O corredor da Rádio Popular, Daniel Silva venceu hoje o GP de Mortágua, prova com 107 quilómetros de extensão, com partida e chegada naquela localidade.

O regresso ao pelotão depois de disputada da Volta a Portugal fez-se num corrida selectiva, com o percurso a ser marcado por um constate sobe e desce. Foi num pequeno grupo que se decidiu a corrida, com Daniel Silva a deixar para segundo Bruno Sancho (Banco BIC-Carmim), e para terceiro Rafael Silva (Efapel-Glassdrive).

O melhor sub-23 em prova foi Joaquim Silva (Anicolor), nono na prova. David Ribeiro (Liberty Seguros/Feira/KTM) foi o melhor sub-23 de primeiro ano. A Rádio Popular foi a vencedora por equipas, e a Liberty Seguros/Feira/KTM foi a melhor equipa de clube.

Hélder Oliveira (OFM-Quinta da Lixa) foi o rei da montanha e Sérgio Sousa (Efapel-Glassdrive) o vencedor das metas volantes.

O pelotão regressa este sábado á estrada, com o Circuito da Curia, a primeira das sete provas a contar para a Taça Nacional de Circuitos.

Classificação
Mortágua - Mortágua
1.º Daniel Silva (Rádio Popular), 2h46m02s
2.º Bruno Sancho (Banco BIC-Carmim), mt
3.º Rafael Silva (Efapel-Glassdrive), mt
4.º Daniel Freitas (LA Alumínios-Antarte), a 2s
5.º Micael Isidoro (Louletano-Dunas Douradas), mt
6.º Hernâni Broco (Louletano-Dunas Douradas), mt
7.º Frederico Figueiredo (Rádio Popular), mt
8.º Ricardo Vilela (OFM-Quinta da Lixa), mt
9.º Joaquim Silva (Anicolor), mt
10.º Rúben Guerreiro (Liberty Seguros/Feira/KTM), mt 


Fonte: Federação Portuguesa de Ciclismo

quinta-feira, 14 de Agosto de 2014

Alberto Contador vai participar na Volta a Espanha.


Escrito por: admin

O corredor espanhol Alberto Contador (Saxo-Tinkoff), vai participar na Volta a Espanha. Contador anunciou no seu twitter que estará na prova, que se inicia no dia 23, aparentemente recuperado da fratura na tíbia que sofreu no início da Volta a França, a 14 de julho.

Contador explica que tem feito treinos na bicicleta nos últimos dias e sabe que terá de entrar na prova com uma mentalidade diferente: “Sei que é uma prova que vou ter de encarar de maneira diferente da que tinha pensado no início da temporada, mas acho que me posso sair bem.”

O espanhol terá como rivais na prova o também acidentado no Tour, Chris Froome (Sky), Nairo Quintana (Movistar), Rigoberto Uran (Omega Pharma-QuickStep), Fabio Aru (Astana), Thibaut Pinot (FDJ), Alejandro Valverde (Movistar) e ainda Haimar Zubeldia (Trek).

Fonte: Record

domingo, 10 de Agosto de 2014

Volta a Portugal: Manuel Cardoso vence na festa de Gustavo Veloso.


Escrito por: admin

O corredor português Manuel Cardoso (Banco BIC/Carmim), venceu a ultima tirada da Volta a Portugal, com ligação entre Burinhosa e Lisboa, com 167,1 quilómetros de extensão.

Cardoso deixou para segundo Davide Vigano (Caja Rural) e para terceiro Sergey Shilov (Lokosphinx), todos com o mesmo tempo do vencedor.

Com isto, Gustavo Veloso (OFM-Quinta da Lixa) venceu a prova, com Rui Sousa (Rádio Popular), no segundo posto a 2:01 minutos, e Delio Fernandez (OFM-Quinta da Lixa), no terceiro posto a 2:54.